acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Consumo

Vendas de álcool aumentam 51,6% no mercado interno

13/12/2007 | 00h00
São Paulo - As vendas de álcool hidratado no mercado interno aumentaram 51,6% em novembro, comparadas ao mesmo período do ano passado, de acordo com a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica). Segundo a entidade, foram vendidos 1,07 bilhão de litros. No acumulado de abril a novembro foram vendidos 6,91 bilhões de litros ante 4,89 bilhões de litros no mesmo período do ano passado.

De acordo com as estimativas da entidade, o processamento de cana-de-açúcar deve aumentar 14% na safra 2007-2008, com 425 milhões de toneladas processadas, 52,3 milhões a mais do que na safra passada.

Segundo ainda a Unica, esse volume será destinado apenas para a produção de álcool hidratado para o mercado interno, devido ao aumento do consumo decorrente da elevação das vendas dos automóveis flex.

Os dados da entidade apontam que a produção este ano deverá ser de 19,7 bilhões de litros, 3,7 bilhões a mais do que na safra anterior. Já as exportações devem sofrer redução de 600 milhões de litros, com 2,8 bilhões comercializados no mercado externo.

O presidente da Unica, Marcos Jank, explicou que a redução das exportações ocorrerá porque o mercado externo continua volátil e pequeno para o álcool.

“No ano passado foi melhor, porque os americanos compraram muito álcool brasileiro por conta da eliminação de um oxigenador feito à base de combustível fóssil que eles tiveram que eliminar por problemas ambientais. Este ano eles estão com uma super produção de álcool de milho e por isso compram menos de nós”, disse.

A produção de açúcar este ano deve ficar em torno de 26,2 milhões de toneladas, 1,63% a mais do que na safra do ano passado, quando foram produzidos 25,8 milhões de toneladas.

De acordo com a Unica, o resultado é um mix de produção de 44,7% para o açúcar e 55,3% para o álcool.

No estado de São Paulo, até o dia 1º de dezembro haviam sido moídos 283 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Na Região Centro-Sul, o volume foi de 413,6 milhões de toneladas.

De acordo com a Unica, os números indicam que este ano haverá recorde na produção de álcool na safra de abril a novembro.

No mesmo período, a produção de álcool hidratado foi de 12,052 bilhões de litros e de álcool anidro 7,218 bilhões de litros. “A produção foi 19,270 bilhões de litros a mais do que na safra anterior”, informou o diretor técnico da Unica, Antônio de Pádua Rodrigues.

Pádua disse, no entanto, que ao mesmo tempo em que há crescimento do processamento da cana-de-açúcar, em termos de resultado [financeiro] para o produtor a safra é negativa, porque os preços do açúcar e do álcool caíram 24% tanto no mercado externo quanto interno.

“Com isso, o faturamento setorial será inferior em 17%, porque os níveis de preço que foram praticados durante todo esse período foram até 40% inferiores 9 ao mesmo período do ano passado”.




Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar