acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
11° Leilão de Biodiesel

Venda de 66 milhões de litros com deságio médio de 0,39%

18/08/2008 | 10h13

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) conseguiu vender todos os 66 milhões de litros de biodiesel ofertados neste segundo dia de leilão, obtendo um deságio de 0,39% em relação ao preço inicial e movimento negócios de R$ 172,2 milhões.

 

O produto foi vendido por um total de 18 unidades produtoras a um preço médio de R$ 2,609, contra os R$ 2,620 fixados inicialmente. A Oleaplan, do Rio Grande do Sul, foi responsável pelo maior volume de vendido: 13,64% dos 66 milhões – o equivalente a 9 milhões de litros de biodiesel. Juntas, as empresas do Rio Grande do Sul venderam 25,7 milhões de litros – 38,9% do total ofertado.

 

No primeiro dia de leilão, nessa quinta-feira (14), a ANP já havia vendido 264 milhões de litros do produto, de um total de 347 milhões ofertados. No primeiro dia, o deságio foi de 0,59% e a movimentação financeira de R$ 687,62 milhões.

 

Nos dois dias de leilão foram licitados 330 milhões de litros  e arrecadados cerca de R$ 860 milhões. O décimo e o décimo primeiro leilão realizado pela ANP tem por objetivo atender à determinação governamental de que, a partir de 1o de julho, fossem utilizados 3% de biodiesel no diesel mineral comercializado em todo o país.

 

A mistura do biodiesel ao diesel mineral no país foi autorizado pelo governo federal em 2004, mas a obrigatoriedade da adição só passou a valer em 1o de janeiro deste ano. Inicialmente em 2% de biodiesel por litro de diesel mineral (B2), a adição passou a 3% (B3), em 1o de julho.


 

Está prevista a elevação do volume para 5% (B5), também de forma obrigatória, a partir 2013. A meta, no entanto, poderá ser antecipada para 2011, tendo em vista o crescimento contínuo da oferta do produto no país.


 

ANP lembra que o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) é uma ação interministerial do governo federal que objetiva “a implementação de forma sustentável, tanto técnica, como economicamente, da produção e do uso do biodiesel, com enfoque na inclusão social e no desenvolvimento regional, via geração de emprego e renda”.



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar