acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Valor de mercado da OGX recua 62,8%

13/05/2013 | 17h35

 

A petrolífera de Eike Batista, a OGX, perdeu 62,8% de valor de mercado ao longo de 2013, de acordo com levantamento divulgado pela consultoria Economatica, nesta segunda-feira (13). A empresa era avaliada em R$ 14,2 bilhões no final do ano passado, valor que recuou para R$ 5,3 bilhões na última sexta-feira (10).
Em termos nominais, quem lidera o ranking da Economatica é a Vale, cujo valor de mercado caiu de R$ 215,1 bilhões para R$ 173 bilhões, de dezembro de 2012 até a última sexta-feira - uma queda de R$ 42 bilhões, o equivalente a 19,6%.
Na outra ponta, dois bancos detêm as maiores altas nominais, com Itaú Unibanco vendo seu valor de mercado saltar de R$ 145,7 bilhões, em dezembro, para R$ 155,9 bilhões (6,99%); e o Bradesco, cujo valor de mercado foi de R$ 131,9 bilhões para R$ 141,8 bilhões (7,5%).
Setores
Na análise por setores, as empresas do segmento de Siderurgia e Mineração registraram a maior perda de valor de mercado em 2013, com queda de 26,1%; seguidas das de Mineração, com baixa de 19,5%.
O setor com a maior alta percentual foi o de eletroeletrônicos, com valorização de 22,13%, seguido pelo setor Químico, com alta de 20,94%.
De acordo com a Economatica, o valor de mercado de todas as empresas brasileiras de capital aberto recuou 1,44% ao longo de 2013, até o dia 10 de maio.

A petrolífera de Eike Batista, a OGX, perdeu 62,8% de valor de mercado ao longo de 2013, de acordo com levantamento divulgado pela consultoria Economatica, nesta segunda-feira (13). A empresa era avaliada em R$ 14,2 bilhões no final do ano passado, valor que recuou para R$ 5,3 bilhões na última sexta-feira (10).


Em termos nominais, quem lidera o ranking da Economatica é a Vale, cujo valor de mercado caiu de R$ 215,1 bilhões para R$ 173 bilhões, de dezembro de 2012 até a última sexta-feira - uma queda de R$ 42 bilhões, o equivalente a 19,6%.


Na outra ponta, dois bancos detêm as maiores altas nominais, com Itaú Unibanco vendo seu valor de mercado saltar de R$ 145,7 bilhões, em dezembro, para R$ 155,9 bilhões (6,99%); e o Bradesco, cujo valor de mercado foi de R$ 131,9 bilhões para R$ 141,8 bilhões (7,5%).



Setores


Na análise por setores, as empresas do segmento de Siderurgia e Mineração registraram a maior perda de valor de mercado em 2013, com queda de 26,1%; seguidas das de Mineração, com baixa de 19,5%.


O setor com a maior alta percentual foi o de eletroeletrônicos, com valorização de 22,13%, seguido pelo setor Químico, com alta de 20,94%.


De acordo com a Economatica, o valor de mercado de todas as empresas brasileiras de capital aberto recuou 1,44% ao longo de 2013, até o dia 10 de maio.

 



Fonte: G1
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar