acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sustentabilidade

Vale quer reduzir 17% das emissões de dióxido de carbono

12/09/2012 | 15h53

 

Como pontapé para o projeto de produção do combustível B20, composição de 20% de biodiesel com 80% de diesel, a Vale S.A. já iniciou os procedimentos para a plantação de 60 mil hectares de palma em Acará, no Pará. O projeto foi detalhado nesta quarta-feira durante o 2º Seminário Internacional de Gestão da Energia na Indústria da Mineração - Enermin 2012 (www.enermin2012.com), em Salvador (BA), pelo gerente-geral de Assuntos de Bioenergia da empresa, Cesar Augusto Modesto de Abreu.
Com o novo combustível, que será usado a partir de 2014 em todas as áreas da Vale, espera-se a redução das emissões de dióxido de carbono em 17%. “A Vale é uma das maiores usuárias de diesel no Brasil, com participação em 3% no consumo nacional. Esse projeto visa garantir sustentabilidade às nossas operações”, declarou.
O uso do B20, segundo Cesar Abreu, diminui ainda as emissões de monóxido de carbono (12%), halocarbonetos (20%) e óxido de enxofre (20%). “O plantio será feito em área degradada. Além de não haver derrubada de árvores, o projeto contribui ainda com sequestro de carbono”, complementou.
O evento será encerrado no final da tarde desta quarta-feira (12), no Hotel Fiesta em Salvador. Durante o evento, dez países são responsáveis por 40 apresentações, divididas em nove sessões técnicas e seis plenárias.

Como pontapé para o projeto de produção do combustível B20, composição de 20% de biodiesel com 80% de diesel, a Vale S.A. já iniciou os procedimentos para a plantação de 60 mil hectares de palma em Acará, no Pará. O projeto foi detalhado nesta quarta-feira durante o 2º Seminário Internacional de Gestão da Energia na Indústria da Mineração - Enermin 2012 (www.enermin2012.com), em Salvador (BA), pelo gerente-geral de Assuntos de Bioenergia da empresa, Cesar Augusto Modesto de Abreu.


Com o novo combustível, que será usado a partir de 2014 em todas as áreas da Vale, espera-se a redução das emissões de dióxido de carbono em 17%. “A Vale é uma das maiores usuárias de diesel no Brasil, com participação em 3% no consumo nacional. Esse projeto visa garantir sustentabilidade às nossas operações”, declarou.


O uso do B20, segundo Cesar Abreu, diminui ainda as emissões de monóxido de carbono (12%), halocarbonetos (20%) e óxido de enxofre (20%). “O plantio será feito em área degradada. Além de não haver derrubada de árvores, o projeto contribui ainda com sequestro de carbono”, complementou.


O evento será encerrado no final da tarde desta quarta-feira (12), no Hotel Fiesta em Salvador. Durante o evento, dez países são responsáveis por 40 apresentações, divididas em nove sessões técnicas e seis plenárias.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar