acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Vale anuncia proposta para dividir diretoria por áreas de negócios

22/11/2011 | 14h47
O presidente da Vale, Murilo Ferreira, vai submeter ao conselho de administração da companhia, que se reúne no dia 24, uma reestruturação da diretoria-executiva. O número de diretorias continua o mesmo, sete ao todo. Mas as funções dos novos diretores serão divididas por áreas de negócio e não por tipo de operação.

 
Segundo a proposta, caso aprovada no conselho, três profissionais deixarão a diretoria: Mário Barbosa, ex-diretor da área de fertilizantes; Eduardo Ledsham, ex-diretor de exploração, energia e projetos; e Guilherme Cavalcanti, ex-diretor de finanças e relações com investidores.
 
 
Eles serão substituídos por Humberto Freitas, engenheiro metalúrgico e experiente em logística, que foi, entre outras coisas, diretor de portos e navegação na Vale entre 2007 e 2009 e posteriormente diretor de operações logísticas; Galaib Chaim, engenheiro, ex-diretor da Alunorte e responsável pela implantação do projeto de carvão de Moatize, em Moçambique; e Peter Poppinga, geólogo e engenheiro de minas, com especialização em geoestatística, que foi vice-presidente de operações de metais básicos na Ásia Pacífico.

 
"A mudança tem por objetivo definir um modelo de operação com papéis e responsabilidades claros por unidade de negócios, sendo cada diretor responsável pelo planejamento, desenvolvimento de novos negócios, operação, marketing e vendas", diz comunicado da Vale. "Esse modelo contribuirá para alcançar os objetivos de crescimento e consolidação dos negócios, buscando o fortalecimento da Vale", destaca a nota.

 
A composição da futura direção-executiva da Vale será a seguinte: as áreas de fertilizantes e carvão serão comandadas por Eduardo Bartolomeo; minério de ferro e estratégia ficarão com José Carlos Martins; logística e pesquisa mineral passarão para Humberto Freitas; metais básicos e tecnologia da informação serão de responsabilidade de Peter Poppinga; implantação de projetos de capital passará para Galib Chaim; finanças ficará com Tito Martins; e recursos humanos, saúde & segurança, sustentabilidade e energia ficarão com Vânia Somavilla.

 
Em apenas sete meses na presidência da Vale, Murilo Ferreira está implementando mudanças no forma de gestão da companhia mais ao seu estilo "low profile e pé no chão", como comentam amigos do executivo.

 
No fim do mês, quando a Vale festejará o "Vale's Day" em Nova York, Ferreira deverá anunciar o plano de investimentos de 2012 e o orçamento da companhia. Em entrevista durante a divulgação do balanço, ele disse que a Vale deve mudar a metodologia de anúncio de investimentos para o próximo ano, para não correr o risco de repetir a história verificada neste ano, quando não conseguiu atingir o volume anunciado. Na ocasião, o presidente da Vale disse que dos US$ 24 bilhões de investimentos previstos para este ano serão executadas apenas de US$ 18,5 bilhões a US$ 19 bilhões.

 
A Vale, segundo ele, passará a anunciar apenas projetos que tenham sido aprovados pela diretoria e pelo conselho e que já tenham licenças ambientais aprovadas.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar