acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Etanol

Usinas priorizam produção de etanol anidro

16/12/2009 | 10h11
A produção de etanol anidro, utilizado para a mistura de 25% na gasolina, tem sido priorizada nas usinas do Centro-sul, região afetada pelas chuvas que provocou uma redução no aproveitamento de tempo para a moagem da cana-de-açúcar, de acordo com a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar).


Segundo os números das últimas três quinzenas, a fabricação do anidro representa mais de 35% da produção total de etanol, reforçando o comprometimento do setor produtivo em ofertar uma quantidade suficiente para a manutenção do nível atual de mistura de anidro à gasolina.


Em novembro, as vendas de etanol no Centro-sul totalizaram 2,08 bilhões de litros, sendo 199 milhões destinados ao mercado externo e 1,88 bilhão para o mercado doméstico.


No acumulado desde o início da safra, as vendas do etanol totalizaram 18,28 bilhões de litros, 5,18% acima do total para o mesmo período do ano anterior.


Em contrapartida, as vendas do etanol hidratado apresentou redução para o mercado doméstico. Em novembro, foram vendidos 1,39 bilhão de litros, contra 1,55 bilhão no mês de outubro de 2009, registrando queda de 10,32%.


Já em relação a safra, de acordo com a Unica, do início de abril a 1º de dezembro, o volume de cana-de-açúcar processada na região Centro-sul atingiu 496,99 milhões de toneladas, 5,95% superior ao do mesmo período em 2008.


Segundo estimativa da Unica, o volume representa mais de 90% do total de moagem esperado para essa safra.


Queda na produção


O total previsto para a estimativa de moagem de cana para a safra de 2009/10 passou de 529,54 para 539,19 milhões de toneladas, principalmente devido ao excesso de chuvas.


A produção de açúcar, até o final da safra, deverá atingit 29,03 milhões de toneladas, contra 29,35 milhões de toneladas na safra anterior.


Já a produção de etanol deve atingir 23,37 bilhões de litros, abaixo dos 23,74 bilhões de litros da safra passada.


A produção das usinas poderia ter sido maior caso não houvesse o excesso de chuvas durante o mês de novembro. Em média, o aproveitamento foi de 69,10%, o que significa que em 9,4 dias do mês, as empresas ficaram impedidas de realizar a colheita.


Em novembro, a moagem alcançou 54,33 milhões de toneladas, apenas 3,46% inferior às 56,28 milhões de toneladas processadas no mesmo mês na safra passada.


No acumulado desde o início da safra, 43,89% da cana processada no Centro-Sul foi direcionada para a produção de açúcar, e 56,11% para a produção de etanol.


A produção de açúcar acumulada atingiu 27,43 milhões de toneladas até o final de novembro, 8,21% superior ao volume produzido no mesmo período na safra anterior e a de etanol alcançou 21,50 bilhões de litros, 6,88% inferior ao volume produzido no mesmo período da safra anterior.


Há três quinzenas consecutivas, a proporção de cana destinada para a produção de açúcar tem sido reduzida. Na segunda quinzena de novembro, 58,96% da matéria-prima processada foi destinada à produção de etanol, e apenas 41,04% para o açúcar.


Fonte: Ribeirão Preto Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar