acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Usina Hidrelétrica Santo Antônio completa um ano de geração

02/04/2013 | 15h55

 

A Usina Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, a sete quilômetros do centro de Porto Velho (RO), completou no dia 30 de março um ano de geração comercial, com onze unidades em funcionamento e capacidade para produzir 783 MW, energia suficiente para abastecer mais de 3 milhões de residências. O início da operação, em março de 2012, ocorreu nove meses antes do cronograma original.
A energia produzida pela hidrelétrica é transmitida para o Sistema Regional (Acre/Rondônia) e deste para as regiões Sudeste e Centro-Oeste, por meio de um sistema alternativo criado pela própria empresa. Apenas este sistema representa um investimento de R$ 30 milhões realizado pela Santo Antônio Energia, implementado a partir da decisão da empresa em antecipar o cronograma do inicio da geração.
Hoje, a energia gerada pela Usina Hidrelétrica Santo Antônio atende a 37 distribuidoras e 30 grandes indústrias de todo o Brasil.
Assim que o “Linhão”, sistema bipolo que ligará Porto Velho (RO) a Araraquara (SP), estiver concluído, a energia gerada passará a usar este sistema de transmissão para alimentar a região Sudeste e para o restante do país.
“Há um ano, a nossa usina vem disponibilizando um volume crescente de energia de fonte limpa e renovável, evitando a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa e, ao mesmo tempo, contribuindo de maneira efetiva para o crescimento do nosso país, e, sobretudo, para a região Norte, fortalecendo-se como um importante vetor de desenvolvimento regional”, explica Eduardo de Melo Pinto, presidente da Santo Antônio Energia.
Especificamente no âmbito regional, a usina vem contribuindo com a geração de empregos, no aumento da arrecadação municipal e estadual por meio do pagamento de royalties pelo uso das águas do rio Madeira, e especialmente na melhoria da segurança energética da região, atraindo novos empreendimentos industriais, comerciais e de serviços em todo o estado.
Até o final de 2013 a usina hidrelétrica Santo Antônio terá 24 turbinas em operação. Em novembro de 2015, quando estiver operando plenamente, a usina produzirá energia equivalente para atender o consumo de mais de 40 milhões de pessoas.
Pagamento de royalties
Do início da operação da usina, em março de 2012, até fevereiro de 2013, a Santo Antônio Energia gerou R$ 8,1 milhões em royalties pelo uso dos recursos hídricos do rio Madeira. Como a produção de energia aumenta gradualmente, a previsão é fechar o ano de 2013 com um total de R$ 44 milhões em royalties. 
A partir de novembro de 2015, quando a usina estiver em plena carga, a Santo Antônio Energia proporcionará, por ano, cerca de R$ 100 milhões em royalties. 
Os royalties são divididos entre o município de Porto Velho (45%), governo de Rondônia (45%) e União (10%). O cálculo e o gerenciamento do recolhimento dos recursos, assim como a distribuição entre os beneficiários, são feitos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A Usina Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, a sete quilômetros do centro de Porto Velho (RO), completou no dia 30 de março um ano de geração comercial, com onze unidades em funcionamento e capacidade para produzir 783 MW, energia suficiente para abastecer mais de 3 milhões de residências. O início da operação, em março de 2012, ocorreu nove meses antes do cronograma original.


A energia produzida pela hidrelétrica é transmitida para o Sistema Regional (Acre/Rondônia) e deste para as regiões Sudeste e Centro-Oeste, por meio de um sistema alternativo criado pela própria empresa. Apenas este sistema representa um investimento de R$ 30 milhões realizado pela Santo Antônio Energia, implementado a partir da decisão da empresa em antecipar o cronograma do inicio da geração.


Hoje, a energia gerada pela Usina Hidrelétrica Santo Antônio atende a 37 distribuidoras e 30 grandes indústrias de todo o Brasil.


Assim que o “Linhão”, sistema bipolo que ligará Porto Velho (RO) a Araraquara (SP), estiver concluído, a energia gerada passará a usar este sistema de transmissão para alimentar a região Sudeste e para o restante do país.


“Há um ano, a nossa usina vem disponibilizando um volume crescente de energia de fonte limpa e renovável, evitando a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa e, ao mesmo tempo, contribuindo de maneira efetiva para o crescimento do nosso país, e, sobretudo, para a região Norte, fortalecendo-se como um importante vetor de desenvolvimento regional”, explica Eduardo de Melo Pinto, presidente da Santo Antônio Energia.


Especificamente no âmbito regional, a usina vem contribuindo com a geração de empregos, no aumento da arrecadação municipal e estadual por meio do pagamento de royalties pelo uso das águas do rio Madeira, e especialmente na melhoria da segurança energética da região, atraindo novos empreendimentos industriais, comerciais e de serviços em todo o estado.


Até o final de 2013 a usina hidrelétrica Santo Antônio terá 24 turbinas em operação. Em novembro de 2015, quando estiver operando plenamente, a usina produzirá energia equivalente para atender o consumo de mais de 40 milhões de pessoas.



Pagamento de royalties


Do início da operação da usina, em março de 2012, até fevereiro de 2013, a Santo Antônio Energia gerou R$ 8,1 milhões em royalties pelo uso dos recursos hídricos do rio Madeira. Como a produção de energia aumenta gradualmente, a previsão é fechar o ano de 2013 com um total de R$ 44 milhões em royalties.


A partir de novembro de 2015, quando a usina estiver em plena carga, a Santo Antônio Energia proporcionará, por ano, cerca de R$ 100 milhões em royalties.


Os royalties são divididos entre o município de Porto Velho (45%), governo de Rondônia (45%) e União (10%). O cálculo e o gerenciamento do recolhimento dos recursos, assim como a distribuição entre os beneficiários, são feitos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar