acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Usina de Eike no MA se sincroniza ao Sistema Interligado Nacional

26/11/2012 | 10h17

 

A MPX, empresa de geração de energia do grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou hoje que na sexta-feira (23) a Usina Termelétrica Porto do Itaqui, em São Luís (MA), com capacidade instalada de 360 megawatts, realizou a primeira sincronização com o Sistema Interligado Nacional (SIN).
A usina fornecerá energia ao SIN em caráter de teste e será remunerada pela energia efetivamente gerada, de acordo com o Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) vigente no submercado Norte.
A sincronização e os testes em carga são a última etapa para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprove a Declaração de Operação Comercial.
O Sistema Interligado Nacional é formado pelas empresas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte. Apenas 3,4% da capacidade de produção de eletricidade do país está fora deste grupo, em pequenos sistemas isolados localizados principalmente na região amazônica, segundo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS),  entidade responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica do SIN.

A MPX, empresa de geração de energia do grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou hoje que na sexta-feira (23) a Usina Termelétrica Porto do Itaqui, em São Luís (MA), com capacidade instalada de 360 megawatts, realizou a primeira sincronização com o Sistema Interligado Nacional (SIN). A usina fornecerá energia ao SIN em caráter de teste e será remunerada pela energia efetivamente gerada, de acordo com o Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) vigente no submercado Norte. A sincronização e os testes em carga são a última etapa para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprove a Declaração de Operação Comercial.


O Sistema Interligado Nacional é formado pelas empresas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte. Apenas 3,4% da capacidade de produção de eletricidade do país está fora deste grupo, em pequenos sistemas isolados localizados principalmente na região amazônica, segundo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS),  entidade responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica do SIN.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar