acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Unidades da Guarani podem exportar etanol para a Califórnia

04/10/2012 | 11h32

 

A Guarani, em suas unidades Andrade e Vertente (em sociedade com o Grupo Humus) obteve esta semana o registro no CARB - Conselho de Qualidade do Ar da Califórnia, que permite comercializar no estado americano o etanol produzido nos municípios de Pitangueiras e Guaraci, respectivamente. O documento expedido pelo órgão atesta que o etanol dessas unidades é classificado como combustível de baixo carbono. Segundo especialistas, a Califórnia adota a mais rígida legislação ambiental dos Estados Unidos.
“Trata-se de uma conquista, uma vez que além de certificar o etanol produzido por nós, o registro no CARB garante à Guarani acesso privilegiado ao importante mercado da Califórnia”, ressalta Jacyr Costa Filho, diretor-presidente da empresa. Ele lembra que para obter o certificado, as duas unidades industriais tiveram que atender a rígidos requisitos ambientais.
Com a previsão de moer 18,5 milhões de toneladas na safra 2012/13, a Guarani produziu 1,3 milhão de toneladas de açúcar e 503 milhões de litros de etanol na safra passada. Além disso, comercializou 271 MWh de energia de biomassa.

A Guarani, em suas unidades Andrade e Vertente (em sociedade com o Grupo Humus) obteve esta semana o registro no CARB - Conselho de Qualidade do Ar da Califórnia, que permite comercializar no estado americano o etanol produzido nos municípios de Pitangueiras e Guaraci, respectivamente. O documento expedido pelo órgão atesta que o etanol dessas unidades é classificado como combustível de baixo carbono. Segundo especialistas, a Califórnia adota a mais rígida legislação ambiental dos Estados Unidos.


“Trata-se de uma conquista, uma vez que além de certificar o etanol produzido por nós, o registro no CARB garante à Guarani acesso privilegiado ao importante mercado da Califórnia”, ressalta Jacyr Costa Filho, diretor-presidente da empresa. Ele lembra que para obter o certificado, as duas unidades industriais tiveram que atender a rígidos requisitos ambientais.


Com a previsão de moer 18,5 milhões de toneladas na safra 2012/13, a Guarani produziu 1,3 milhão de toneladas de açúcar e 503 milhões de litros de etanol na safra passada. Além disso, comercializou 271 MWh de energia de biomassa.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar