acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio de Janeiro

Unidade de GNL da Petrobras recebe licença ambiental

24/09/2007 | 00h00
O passo seguinte é a obtenção da Licença de Instalação (LI), que junto com a autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), permitirá o início da construção e montagem do terminal pela Petrobras.

Este projeto marca a inserção do Brasil e a entrada da Companhia no mercado mundial de GNL, atendendo aos objetivos estratégicos do Governo Federal e da empresa: aumentar a flexibilidade do mercado brasileiro de gás natural para atendimento às necessidades de geração termelétrica, diversificar as fontes de suprimento do insumo e antecipar o desenvolvimento deste mercado.

Afretamento

Em abril deste ano, a Petrobras assinou com a empresa Golar LNG Ltda. a Carta

Compromisso com os termos e condições do contrato de afretamento das embarcações para os terminais de Gás Natural Liqüefeito (GNL) da Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro, e de Pecém, no Ceará. As Unidades Flutuantes de Regaseificação e Armazenamento podem também ser usadas no transporte de GNL. Uma das unidades terá capacidade de regaseificar até 14 milhões de metros cúbicos de gás por dia, e a outra até 7 milhões de metros cúbicos. Ambas poderão operar em qualquer um dos terminais.

As embarcações serão atracadas em um píer do tipo ilha (Baía de Guanabara) e em um píer existente (Pecém). Ambas serão instaladas em águas abrigadas, próximo à rede de transporte e aos mercados consumidores. Um duto ligará o píer ao continente, onde o transporte do gás natural estará integrado ao sistema de gasodutos da Companhia.

Essencialmente voltado para a demanda flexível das usinas termelétricas, o Terminal de Regaseificação de GNL da Baía de Guanabara ficará próximo a três grandes usinas (Barbosa Lima Sobrinho, Leonel Brizola e Mário Lago). Já o Terminal de Pecém, atenderá a usinas termelétricas (TermoFortaleza, TermoCeará e Jesus Soares Pereira), e também parte do mercado industrial da região.



Fonte: Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar