acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

UE concorda em banir petróleo vindo da Síria

02/09/2011 | 10h48
Os governos da União Europeia concordaram em banir importações de petróleo da Síria, na tentativa de reforçar a pressão econômica sobre o presidente Bashar al-Assad e seu governo, disseram diplomatas e autoridades da UE.

O embargo decidido hoje (2) marca um passo significativo para o bloco, que até o momento havia adotado uma abordagem incremental nas sanções contra Assad, à medida que tentava forçá-lo a interromper a violenta repressão aos protestos pró-democracia ocorridos nos últimos cinco meses na Síria. A ONU diz que mais de 2.000 civis já foram mortos.

A decisão desta sexta também aumenta a lista de entidades sujeitas a proibições de viagens da UE e congelamento de ativos, incluindo três entidades e quatro pessoas, informou uma autoridade da UE à Reuters.

"As sanções foram decididas", disse a autoridade. As medidas entram em vigor no sábado (3).

Empresas europeias já estavam proibidas de fazer negócios com dezenas de autoridades sírias, instituições do governo e companhias vinculadas às Forças Armadas sírias e que tivessem relação com a repressão. Até agora, no entanto, essas sanções haviam tido poucos efeitos práticos.

O embargo petrolífero ainda é mais tímido do que a proibição de investimentos imposta pelos EUA à Síria, e analistas dizem que terá impacto limitado no provimento de recursos para Assad.


Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar