acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Tridimensional e DPS fabricarão equipamentos no Brasil

18/06/2013 | 17h26

 

A Tridimensional e a DPS estão planejando fabricar no Brasil os equipamentos desenvolvidos pela empresa britânica. As duas companhias fecharam uma parceria tecnológica no início deste ano e já estão em processo de cadastramento para fornecer as tecnologias inovadoras às petroleiras em atuação no país.
Durante um seminário, realizado nesta terça (18), o presidente da Tridimensional, Antonio Müller, enfatizou a postura da empresa em procurar agregar o máximo de tecnologia possível aos contratos de EPC, destacando que a parceria com a DPS é mais um passo neste sentido.
“Nosso conhecimento local e nossa capacidade de execução, combinados com as tecnologias da DPS, nos permitem oferecer soluções integradas ao mercado brasileiro. Estamos focando muito no conteúdo local e queremos atuar fortemente no Brasil. Vamos fabricar os equipamentos aqui, desenvolver a engenharia e também a engenharia básica no país”, afirmou.
Para uma plateia de cerca de 40 executivos de companhias como Petrobras, Repsol-Sinopec, SBM, entre outras, Müller afirmou que, logo que fecharem o primeiro contrato de engenharia no país, será criada a DPS Brasil, uma parceria entre a britânica e a Tridimensional.
O fundador da DPS, que atualmente responde pela vice-presidência do conselho e pela diretoria de tecnologia da companhia britânica, reafirmou a parceria das empresas e destacou que apoia o conteúdo local.
“Sou a favor do compartilhamento do conhecimento. O principal objetivo da nossa vinda é trazer a produção de nossas tecnologias e nossos equipamentos para o Brasil. A nossa parceria com a Tridimensional é fruto disso, porque eles têm a capacidade para integrar isso tudo aqui”, disse.

A Tridimensional e a DPS estão planejando fabricar no Brasil os equipamentos desenvolvidos pela empresa britânica. As duas companhias fecharam uma parceria tecnológica no início deste ano e já estão em processo de cadastramento para fornecer as tecnologias inovadoras às petroleiras em atuação no país.


Durante um seminário, realizado nesta terça (18), o presidente da Tridimensional, Antonio Müller, enfatizou a postura da empresa em procurar agregar o máximo de tecnologia possível aos contratos de EPC, destacando que a parceria com a DPS é mais um passo neste sentido.


“Nosso conhecimento local e nossa capacidade de execução, combinados com as tecnologias da DPS, nos permitem oferecer soluções integradas ao mercado brasileiro. Estamos focando muito no conteúdo local e queremos atuar fortemente no Brasil. Vamos fabricar os equipamentos aqui, desenvolver a engenharia e também a engenharia básica no país”, afirmou.


Para uma plateia de cerca de 40 executivos de companhias como Petrobras, Repsol-Sinopec, SBM, entre outras, Müller afirmou que, logo que fecharem o primeiro contrato de engenharia no país, será criada a DPS Brasil, uma parceria entre a britânica e a Tridimensional.


O fundador da DPS, que atualmente responde pela vice-presidência do conselho e pela diretoria de tecnologia da companhia britânica, reafirmou a parceria das empresas e destacou que apoia o conteúdo local.
“Sou a favor do compartilhamento do conhecimento. O principal objetivo da nossa vinda é trazer a produção de nossas tecnologias e nossos equipamentos para o Brasil. A nossa parceria com a Tridimensional é fruto disso, porque eles têm a capacidade para integrar isso tudo aqui”, disse.

 



Fonte: Ascom Tridimensional
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar