acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Artigo

Três dicas para empresas de serviços em campo se destacarem no setor de óleo e gás no Brasil, por Mara Santos

16/11/2016 | 16h10

A indústria de óleo e gás enfrenta uma das crises mais intensas de sua história. A enorme queda no preço do petróleo e a ampla crise econômica ao longo dos últimos dois anos resultaram em tempos difíceis também para as organizações de serviços em campo deste segmento. 

Segundo relatório recente da McKinsey, a receita da indústria de Oil&Gas diminuiu cerca de 30% em 2016. Para as organizações de serviços em campo a situação é ainda pior. O faturamento das empresas de serviços do setor de petróleo e gás diminuiu 41% no mesmo período. Houve também um declínio acentuado no número de plataformas operacionais, impactando diretamente no desemprego de quase metade dos trabalhadores deste setor.

Enquanto as empresas de Oil&Gas lutam para se refazer, a grande questão é o que será do serviço em campo neste setor historicamente tão rentável. 

Há, porém, uma luz no fim do túnel. De acordo com o Oil&Gas Journal, as projeções para o consumo em 2017 parecem promissoras e o mercado trabalha com a estimativa de retomada de crescimento do segmento já pra os próximos anos. E as organizações de serviços em campo? Estas precisam rapidamente adotar soluções inovadoras e manterem-se competitivas. Abaixo enumero alguns aspectos que podem ajudar as empresas do segmento de serviços do mercado de Oil&Gas. 

1. Seja pouco convencional em seu serviço 

Em um mercado em queda, o melhor a fazer para se destacar é ser diferente. Dezenas de empresas oferecem os mesmos serviços, por isso é tão importante sair da zona de conforto. Porém, qual a vantagem de oferecer recursos não convencionais aos potenciais clientes e também para os já existentes? Os índices de satisfação refletem este esforço? 

Aqui estão três áreas que devem ser priorizadas para que se consiga uma oferta diferenciada: 

Velocidade - Primeiramente, extraia o máximo de dados provenientes das informações de rota, resoluções e taxas de resposta. Em seguida, procure formas economicamente eficazes para acelerar essas métricas. Como é possível otimizar nossas rotas? Como conseguir mais resoluções em menos tempo? Como alcançar taxas de resposta mais rápidas já na primeira tentativa? Defina algumas metas inteligentes e siga em frente. 

Satisfação do Cliente 

Não custa ser mais gentil, ágil e oferecer um maior nível de profissionalismo aos clientes. Estes são diferenciais pouco valorizados que fidelizam os clientes e trazem grandes recompensas à empresa. Encontre maneiras de trabalhar esses aspectos na cultura da organização e crie novas oportunidades para satisfazer os clientes. 

Eficiência em campo - De acordo com um recente estudo da Aberdeen, quase 75% das principais organizações de serviços em campo disponibilizam ferramentas tecnológicas para que os técnicos tenham acesso remoto aos especialistas durante a visita ao cliente. Será que os seus técnicos em campo têm acesso ao conhecimento necessário enquanto estão no local de trabalho? 

Abasteça seus profissionais com conhecimento. Você pode enviar técnicos com dispositivos móveis interativos ou até mesmo com acesso direto aos especialistas. De qualquer maneira, trata-se de um recurso fundamental e vantajoso. 

2. Torne-se digitalmente ágil 

Um estudo da Salesforce revela que 52% das empresas utilizam métodos manuais para lidar com o serviço em campo e quase metade dos técnicos acredita que suas ferramentas atuais "não são rápidas o suficiente". 

Não é nenhuma surpresa, portanto, que as organizações de serviços em campo do setor de Oil&Gas tenham dificuldade em manterem-se equipadas com ferramentas digitais ágeis - especialmente no atual cenário econômico. Entretanto, tornar-se digitalmente ágil é tanto uma vantagem competitiva como um passo crucial para aumentar a competitividade diante de um mercado em crise. 

Aqui sugiro três maneiras para tornar-se digitalmente ágil: 

Canal direto com o cliente - Telefonemas e apertos de mão continuam em alta na indústria de petróleo e gás. Mas é imprescindível explorar as ferramentas digitais disponíveis no mercado, por isso, ofereça canais para que os clientes possam escrever textos e conversar via chat ou fóruns de discussão. A iniciativa pode acelerar a solução de problemas comuns e abertura de chamados. O mais importante é que a comunicação com o prestador de serviços aconteça através do canal mais conveniente para o cliente, sempre no tempo dele. 

Mapeamento de rotas - Utilize um software de localização para aumentar a eficiência de sua frota. Isso reduz custos e o tempo de espera dos clientes, além de manter a equipe no local de trabalho por longos períodos. 

Agendamento - Ferramentas digitais podem simplificar o processo de agendamento de visitas e liberar recursos valiosos. Tecnologias como wearables, relógios inteligentes, drones e carros de auto condução podem não ter tanto impacto no serviço em campo ainda. Mas há uma abundância de recursos digitais no horizonte prestes a revolucionarem o futuro deste setor. 

3. Potencialize seu marketing 

Não importa o tamanho do seu orçamento, sempre existem novas maneiras de atingir seu público-alvo na atual era digital. Se o seu objetivo é crescer, você simplesmente precisa aumentar seus esforços de marketing. 

Pode não ser fácil manter-se competitivo em um mercado em crise, mas se você estiver disposto a acelerar, certamente encontrará o sucesso. Aqui estão algumas ideias: 

Mídias sociais 

As mídias sociais permitem-lhe atingir os clientes com suas informações mais atualizadas. Considere o uso do Facebook ou Twitter como canais de atendimento, pois a maioria dos consumidores utiliza uma das muitas plataformas sociais. Resolva questões e preocupações dos clientes em tempo real para destacar-se das outras empresas. 

E não se esqueça de que a mídia social paga pode ser uma oportunidade. Somente no último ano, ocorreram grandes mudanças e melhorias nas opções de mídias sociais pagas como Twitter, Linkedin e Facebook. Uma das melhores opções para atingir os clientes certos é determinar cargos e empresas específicos que utilizam conteúdo patrocinado do LinkedIn. 

Ademais, é possível evidenciar seus serviços para potenciais clientes que demonstrem interesse em temas muito específicos via Facebook e Twitter. 

Eventos 

O marketing baseado em eventos continua a ser uma forma eficiente para ganhar e manter clientes. A primeira, e mais fácil, maneira de obter resultados em eventos é por meio de um estande com informações sobre a sua organização. 

A segunda, e mais valiosa, estratégia é a construção de liderança por meio dos eventos. Tornar-se um líder em assuntos voltados a sua indústria melhora suas chances de ganhar novos clientes. Aprimore suas habilidades de apresentação e aplique-as em uma breve palestra sobre um tópico central de sua organização. 

Você tem uma abordagem diferenciada para o serviço? Possui uma metodologia única para a solução de reclamações e chamados dos clientes? Compartilhe algumas de suas perspectivas para diferenciar-se dos concorrentes. 

Melhore sua credibilidade sendo útil, oferecendo visões e percepções, e tendo a coragem de falar na frente das pessoas. Maior credibilidade trará mais clientes em longo prazo. 

Mecanismo de busca 

Quando bem feito, o marketing CPC (custo por clique) pode render novos clientes. E, esta é a maneira mais rápida de ganhar leads por meio dos mecanismos de busca. Enquanto a otimização para mecanismos de pesquisa é uma estratégia eficiente em longo prazo, os resultados do marketing via motor de busca (CPC) podem ser gerados rapidamente. 

O CPC permite que você direcione as pessoas que estão fazendo perguntas muito específicas através dos mecanismos de busca ou digitando palavras-chave relacionadas à sua marca. Você não precisa de um grande orçamento para saber se os esforços de CPC estão valendo a pena. Desenvolva seu principal diferencial e uma oferta específica e inicie os testes. 

Pode levar tempo para o setor de serviços da indústria de Oil&Gas voltar ao normal, mas enquanto isso não acontece, é fundamental encontrar novas maneiras para inovar e compartilhar conhecimentos. Precisamos estar preparados para um futuro ainda mais promissor do serviço em campo.

 

Sobre a autora: Mara Santos é gerente de Alianças para América Latina da ClickSoftware, líder no fornecimento de soluções para a gestão automatizada e otimização da força de trabalho e serviços em campo.

 

 



Fonte: Mara Santos
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar