acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroleiros

Transpetro lança ao mar 15º navio do Promef

09/02/2015 | 11h34
Transpetro lança ao mar 15º navio do Promef
Agência Petrobras Agência Petrobras

A Transpetro lançou ao mar nesta sexta-feira (6/2) o 15º navio do seu Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). O petroleiro Zélia Gattai foi transferido para cais do estaleiro Eisa Petro-Um, em Niterói (RJ), passando ao estágio de acabamento.

O lançamento ao mar é a penúltima fase da construção de uma embarcação. A próxima etapa é a prova de mar, que verifica o seu desempenho em uma viagem de curta distância, antes da entrega para o armador e a entrada em operação.

O petroleiro é o terceiro de uma série de quatro do tipo panamax que estão sendo batizados em homenagem a mulheres marcantes para a história e a cultura brasileiras. Utilizado para o transporte de petróleo e derivados escuros, ele tem 228 metros de comprimento, 48,3 de altura e capacidade para transportar 90,2 milhões de litros – de 65 mil a 80 mil toneladas de porte bruto (TPB).
 
Das 15 embarcações do Promef já lançadas ao mar, oito estão em operação. Atualmente, 14 navios do programa estão em diferentes fases de construção, sendo que 7 deles deverão ser entregues à Transpetro até o fim deste ano.

Zélia Gattai (1916-2008)
Filha de imigrantes italianos, Zélia Gattai nasceu em 2 de julho de 1916, em São Paulo, e morreu em 17 de maio de 2008, em Salvador. Seu pai, Ernesto Gattai, integrou um grupo que tentou criar uma comunidade anarquista na selva brasileira. Este foi um dos temas do livro de memórias mais famoso de Zélia, "Anarquistas graças a Deus", depois adaptado com grande sucesso para a TV.

Em 2002, sucedeu o marido, o escritor Jorge Amado (morto em 2001), na cadeira de nº 23 da Academia Brasileira de Letras. Companheira de Amado desde 1945, foi memorialista, romancista e também se dedicou à literatura infanto-juvenil.

Ficha técnica
Tipo: petroleiro panamax (a denominação panamax se deve ao fato de o navio ter porte similar àqueles que passam nas eclusas do Canal do Panamá)
Porte: 72.900 Toneladas de Porte Bruto (TPB)
Comprimento: 228 m
Boca: 40 m
Calado:12 m
Altura: 48,3 m
Velocidade: 15 nós
Transporta: petróleo e derivados escuros
Capacidade de transporte:  90,2 milhões de litros



Fonte: Transpetro
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar