acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Transmissão de energia terá pelo menos R$ 8,5 bilhões em investimentos até 2015

24/03/2011 | 12h26
Os projetos na área de transmissão de energia elétrica do país, que incluem a construção de novas linhas e subestações, deverão receber investimentos de, pelo menos, R$ 8,5 bilhões nos próximos cinco anos. O montante foi apontado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) no Programa de Expansão de Transmissão (PET), cujo ciclo 2011-2015 acaba de ser disponibilizado.
 

O volume de investimento previsto até o ano de 2015 deverá ser ainda maior do que os R$ 8,5 bilhões apontados no Programa, uma vez que não foram incluídos neste ciclo do PET alguns empreendimentos que atualmente estão em fase de estudos. É o caso dos sistemas de transmissão vinculados às usinas hidrelétricas de Belo Monte e de Teles Pires.
 

De acordo com a mais recente versão do Programa de Transmissão, o subsistema Norte concentrará a maior parte dos investimentos, com um total de R$ 2,8 bilhões, seguido pelo Nordeste (R$ 2,4 bilhões), Sul (R$ 2 bilhões) e pelo subsistema Sudeste/Centro-Oeste (R$ 1,3 bilhão). 
 
 
O grosso dos investimentos previstos para a região Nordeste do país na área de transmissão está concentrado nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, que receberão R$ 1,7 bilhão nos próximos cinco anos. As linhas e subestações, que serão licitadas a partir do primeiro semestre de 2011, terão como objetivo garantir o fornecimento de eletricidade, além de proporcionar o escoamento da energia gerada pelos parques eólicos a serem instalados no Rio Grande do Norte.
 
 
Entre as obras de reforço à região, destaca-se a entrada em operação, a partir de 2013, de um sistema de transmissão em tensão 500 quilovolts (kV) entre os estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Será licitado neste bloco um total de seis linhas de transmissão e cinco subestações, somando R$ 1,5 bilhão.
 

Interligação Elétrica Boa Vista - Manaus
 

Com o objetivo de melhorar a confiabilidade do sistema na região Norte, o PET 2011-2015 aponta a necessidade de implantação da interligação elétrica Boa Vista - Manaus. O conjunto é composto por duas linhas de transmissão, em circuito duplo, e duas subestações em 500/230 kV.
 
 
Atualmente a cidade de Boa Vista é atendida precariamente pelo sistema de transmissão da interligação Brasil - Venezuela e por algumas unidades térmicas que foram instaladas em caráter de emergência. Os empreendimentos estão previstos para entrar em operação até 2013, e terão investimentos de R$ 1,1 bilhão.
 
 
O programa traz ainda importantes investimentos para na região Sul. Até 2014, terá de ser viabilizado um conjunto de três linhas de transmissão e duas novas subestações, que demandarão recursos da ordem de R$ 573 milhões. O objetivo é eliminar a ocorrência de sobrecargas no sistema local, assim como aumentar a confiabilidade do fornecimento aos consumidores nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar