acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Trabalhadores de petróleo da Noruega fecham acordo e evitam greve

03/09/2012 | 09h41

 

Os trabalhadores da área de petróleo da Noruega chegaram a um acordo com as companhias sobre a questão salarial para evitar a realização de uma segunda greve em apenas dois meses, trazendo alívio para um dos maiores exportadores de petróleo e gás do mundo.
Os dois lados concordaram com um aumento de 4,5% além de um valor adicional, equivalente a US$ 630, para 650 trabalhadores da empresa KCA Deutag. Com isso, os sindicatos cancelaram a greve que teria impacto em importantes instalações do Mar do Norte, disseram o sindicato Industri Energi e a associação da indústria de petróleo OLF, em comunicados separados.
Em julho, uma greve de 16 dias dos trabalhadores de petróleo da Noruega paralisou a operação de 13% do país até que o governo forçou um fim do movimento para proteger a imagem do país como estável exportador.
A Noruega é oitava maior exportador de petróleo e o segundo maior fornecedor de gás natural da Europa. Os trabalhadores do país estão entre os que recebem melhores salários no mundo, na média em torno de US$ 180 mil por ano.
A economia norueguesa está entre as melhores da Europa neste ano, com um crescimento de 5% no segundo trimestre versus igual período do ano anterior, com trabalhadores exigindo uma fatia cada vez maior do sucesso econômico do país.

Os trabalhadores da área de petróleo da Noruega chegaram a um acordo com as companhias sobre a questão salarial para evitar a realização de uma segunda greve em apenas dois meses, trazendo alívio para um dos maiores exportadores de petróleo e gás do mundo.


Os dois lados concordaram com um aumento de 4,5% além de um valor adicional, equivalente a US$ 630, para 650 trabalhadores da empresa KCA Deutag. Com isso, os sindicatos cancelaram a greve que teria impacto em importantes instalações do Mar do Norte, disseram o sindicato Industri Energi e a associação da indústria de petróleo OLF, em comunicados separados.


Em julho, uma greve de 16 dias dos trabalhadores de petróleo da Noruega paralisou a operação de 13% do país até que o governo forçou um fim do movimento para proteger a imagem do país como estável exportador.


A Noruega é oitava maior exportador de petróleo e o segundo maior fornecedor de gás natural da Europa. Os trabalhadores do país estão entre os que recebem melhores salários no mundo, na média em torno de US$ 180 mil por ano.


A economia norueguesa está entre as melhores da Europa neste ano, com um crescimento de 5% no segundo trimestre versus igual período do ano anterior, com trabalhadores exigindo uma fatia cada vez maior do sucesso econômico do país.

 



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar