acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pecém

Trabalhadores da CSP paralisam obras

18/07/2013 | 09h58

 

Após a realização de uma assembleia na manhã de ontem (17), cerca de quatro mil trabalhadores da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) decidiram paralisar suas atividades no canteiro de obras do empreendimento.
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado do Ceará (Sintepav-CE), vários fatores levaram os trabalhadores a optarem por uma paralisação, dentre eles a falta de higiene nos banheiros, não pagamento de cesta básica e até agressões físicas.
Em nota, a Posco E&C do Brasil, responsável pela obra da CSP, informou estar ciente das reivindicações dos funcionários das empresas subcontratadas e vem acompanhando de perto as negociações com o sindicato. A empresa também negou a existência de maus tratos no site e afirmou que a paralisação é ilegal, já que não cumpre os requisitos estabelecidos em lei.

Após a realização de uma assembleia na manhã de ontem (17), cerca de quatro mil trabalhadores da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) decidiram paralisar suas atividades no canteiro de obras do empreendimento.


Segundo o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado do Ceará (Sintepav-CE), vários fatores levaram os trabalhadores a optarem por uma paralisação, dentre eles a falta de higiene nos banheiros, não pagamento de cesta básica e até agressões físicas.


Em nota, a Posco E&C do Brasil, responsável pela obra da CSP, informou estar ciente das reivindicações dos funcionários das empresas subcontratadas e vem acompanhando de perto as negociações com o sindicato. A empresa também negou a existência de maus tratos no site e afirmou que a paralisação é ilegal, já que não cumpre os requisitos estabelecidos em lei.

 



Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar