acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Termelétrica de Sergipe adota segurança cibernética da GE Power

17/03/2017 | 13h09

Uma usina termelétrica de ciclo combinado, que está sendo construída pela Celse (Centrais Elétricas de Sergipe S.A.) em Barra dos Coqueiros (SE), contará com um sistema inédito de segurança cibernética, fornecido pela GE Power, para a proteção de seus sistemas de controle e monitoramento. A instalação desse sistema, o OpShield, integra um contrato plurianual assinado entre as duas empresas, que inclui o fornecimento dos demais itens que vão integrar a usina Porto de Sergipe, como turbinas, sistemas de operação, painéis digitais, serviços de manutenção e reparos.

Segundo a GE, trata-se da primeira encomenda na América Latina para esta solução de segurança cibernética, que melhora o desempenho e a disponibilidade da usina, possibilitando uma conectividade operacional segura. O OpShield inclui um firewall de compartilhamento conectado à internet, que protege a infraestrutura crítica com o monitoramento e bloqueio de atividades maliciosas direcionadas aos ativos da planta. O sistema vai trabalhar conectado às demais soluções digitais fornecidas pela empresa, como o Asset Performance Management e o Operations Optimization, que funcionam na plataforma Predix* da GE, o sistema operacional para a Internet Industrial.

A usina Porto de Sergipe terá uma capacidade instalada de 1.516 megawatts (MW) e, quando entrar em operação, em 2020, será a maior termelétrica a gás da América Latina, atendendo a cerca de 15% da demanda de energia da região Nordeste do País. O acordo entre a GE e a Celse para sua instalação, no valor de 900 milhões de dólares, inclui o fornecimento de três turbinas a gás 7HA, bem como uma turbina a vapor, um gerador de vapor de recuperação de calor e tecnologia de transmissão. A GE também está fornecendo todo o pacote de engenharia de energia e o restante da usina, como torres de resfriamento, fundações, vias e prédios.

“A GE tem os serviços de geração de energia e a expertise digital que precisamos para operar de forma confiável e segura a usina de Porto de Sergipe nos próximos anos”, disse Eduardo Maranhão, CEO da Celse, que atua como produtora independente de energia. Segundo Ramon Paramio, gerente geral regional do negócio Power Services da GE na América Latina, o sistema de controle digital da usina vai melhorar sua confiabilidade operacional, reduzindo riscos na continuidade do negócio e atendendo às exigências regulatórias. “O projeto é particularmente notável porque Porto de Sergipe inclui serviços completos personalizados para atingir as metas de disponibilidade, taxa de calor e produção”, ele conclui.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar