acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Tecnologia brasileira produzirá energia limpa em estação científica na Antártica

07/10/2011 | 16h00
A Petrobras, a Vale Soluções em Energia (VSE) e a Marinha do Brasil, a partir de acordo de cooperação científico-tecnológico, se uniram para produzir energia elétrica limpa a partir de motogeradores a etanol na Estação Antártica Comandante Ferraz. 
 

A Petrobras fornecerá os 350 mil litros de etanol necessários à operação e, por meio de acompanhamento tecnológico, validará a utilização do etanol em condições de baixa temperatura. 
 

A companhia reforça, com mais essa iniciativa, sua atuação de vanguarda no uso de etanol para produção de energia elétrica. No ano passado, realizou um projeto inédito: a conversão da usina termelétrica Juiz de Fora, que operava com gás, para funcionar também com etanol.
 

Parceira da Marinha há quase 30 anos, a Petrobras participa ativamente das operações desenvolvidas pelo Brasil na Antártica. Desde a criação do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), em 1982, fornece combustíveis, atua na revitalização da estação e, mais recentemente, desenvolve acordo de cooperação com foco na utilização de uma matriz energética mais limpa naquele continente.
 

O motogerador a etanol é produzido pela empresa VSE - Vale Soluções em Energia S.A., uma sociedade entre a Vale e o BNDES, que desenvolveu uma tecnologia totalmente nacional para que motores pesados possam gerar energia limpa, usando etanol sem qualquer tipo de aditivo. 
 
 
Esse sistema inclui um sofisticado equipamento de controle e comando via internet e será instalado na Estação Antártica no início de novembro, logo após a chegada do Navio Ary Rongel. Cerca de 15 dias depois, terá início um programa científico de avaliação, para assegurar que todos os requisitos de segurança operacional estejam adequados às rigorosas condições impostas pelo clima antártico. Com isso, a operação colocará o Brasil como o primeiro país do mundo a utilizar biocombustível para a geração de energia elétrica naquele continente. 
 
 
O PROANTAR, coordenado pela Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM), tem dentre suas prioridades a qualidade ambiental das operações do Brasil na Antártica. O fato de o Brasil ser o primeiro e único País a usar biocombustíveis para gerar energia limpa naquele continente, com tecnologia 100% nacional, reforça a qualidade da atuação brasileira na Estação Antártica Comandante Ferraz, especialmente neste momento, em que se aproximam seus 30 anos de operação contínua.
 

O projeto é beneficiado pela Lei da Inovação, por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), que promove e incentiva o desenvolvimento de produtos e processos inovadores voltados para atividades de pesquisa.


Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar