acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balanço

Suzano obtém lucro de R$ 6,7 milhões no terceiro trimestre

04/11/2005 | 00h00

A Suzano Petroquímica apresentou lucro líquido consolidado de R$ 6,7 milhões de julho a setembro deste ano, com uma queda de 78,7% em relação aos R$ 31,6 milhões registrados no mesmo período de 2004. De acordo com a empresa, a redução ocorreu em função dos resultados das empresas controladas.

O balanço do terceiro trimestre de 2005 da Suzano Petroquímica revela recuperação em relação ao segundo trimestre do ano. No entanto, os números divulgados pela empresa são menos expressivos do que os alcançados no terceiro trimestre de 2004. A justificativa para a redução é, essencialmente, a apreciação do real frente ao dólar no período.

A receita líquida da empresa no terceiro trimestre de 2005 foi de R$ 672 milhões, contra R$ 693 milhões no mesmo período do ano anterior e R$ 653 milhões no 2º trimestre. O lucro bruto foi de R$ 92,8 milhões, contra R$ 142,9 milhões no mesmo período do ano passado. A recuperação em relação ao segundo trimestre, no entanto, 23%. A geração de caixa (ebitda) sofreu uma queda de 51,4% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, somando R$ 49,7 milhões. Em comparação com o segundo trimestre, contudo, o crescimento foi de 76%

A companhia avalia que a recuperação em relação ao periodo de abril a junho é decorrente do aumento no volume vendido e dos recentes movimentos de recuperação de preços do polipropileno. Os resultados da Polibrasil, que pertence 100% à Suzano Petroquímica, revelam crescimento no comparativo entre os trimestres de 2004 e 2005. Enquanto no ano passado, a receita líquida da empresa foi de R$ 490,7 milhões no terceiro trimestre, o valor subiu para R$ 521 milhões entre julho e setembro deste ano. A geração de caixa da companhia, no entanto sofreu redução de R$ 77,6 milhões no terceiro trimestre de 2004 para R$ 44,6 milhões no período atual, ou seja, uma queda de 42,5%.

O diretor financeiro e de relações com investidores da Suzano Petroquímica, João Nogueira Batista, destacou a recuparação do trimestre em relação ao anterior e informa que a expectativa da Suzano é de que até o final de 2005 haja uma recuperação de demanda como a verificada no período divulgado, quando ocorreu aumento de demanda interna de polipropileno de 17,6% em relação ao segundo trimestre de 2005.

Em relação ao cenário futuro, Batista avalia que o momento será de preços mais elevados e margens melhores, apesar do aumento dos custos das matérias primas. A empresa aumentou a produção de polipropileno em 1,7% em relação ao 3º trimestre de 2004 e 4,7% em relação ao trimestre anterior atingindo o volume de 161 mil toneladas de prolipropileno produzido e chegando a 99% da capacidade instalada. Deste total, 37 mil toneladas foram exportadas. No terceiro trimestre do ano anterior, a produção foi de 115 mil toneladas para o mercado interno e 24 mil toneladas para o exterior. Segundo Batista, os furacões no Golfo do México (Katrina, Rita e Wilma) afetaram a produção petroquímica da região e fizeram com que México e Estados Unidos importassem mais.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar