acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petroquímica

Suzano mantém aposta no setor

06/08/2004 | 00h00

O vice-presidente da Suzano Holding, João Nogueira Batista, defendeu ontem que a "lógica de mercado" deve prevalecer na reorganização do setor petroquímico brasileiro. "As coisas vão acontecer pela própria lógica de mercado. Em vez de sentar todo mundo em torno de uma mesa e, com uma varinha de condão saber quem é campeão e quem não é, as coisas vão acontecer pela lógica natural", disse ao ser questionado sobre a hipótese de o grupo vir a comprar participações dos sócios em empresas petroquímicas onde é acionista, como Petroflex e Politeno.
O executivo afirmou que o grupo tem fôlego para apostar tanto no segmento de papel e celulose como no petroquímico. "Se a família controladora tivesse recurso para tocar tudo sozinho, não faria duas empresas de capital aberto", disse, lembrando que o investimento em uma área não contamina a outra. "Todo o investimento será feito por geração de caixa próprio e dívida", disse. "O investidor tem interesse no setor petroquímico. Vide o próprio sucesso da Braskem no mercado de capitais."
Em julho, o principal executivo da área petroquímica do grupo, Armando Guedes, sugeriu a possibilidade de Petrobras, Suzano e Braskem unirem-se em torno do projeto de construção de uma unidade de polipropileno que está sendo planejada pela estatal.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar