acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Biodiesel

Sudene investe em projeto voltado para a diversificação da matriz energética nordestina

16/09/2011 | 10h36
A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene) formaram uma parceria para desenvolver o projeto "Desenvolvimento Integrado da Cadeia Produtiva de Biodiesel no Nordeste Brasileiro: Quantidade, Qualidade, Sustentabilidade", que vai promover a inserção de tecnologias que tragam benefícios ao agronegócio, incluindo a agricultura familiar, agregação de valor a subprodutos da agricultura e indústria de biodiesel.

O investimento do projeto, cerca de R$ 7 milhões, será utilizado, entre outras coisas, em plantios experimentais, aquisição de equipamentos e na Plataforma Qualidade Biodiesel.

De acordo com informações da Diretoria de Planejamento e Articulação de Políticas da Sudene (DPLAN), "serão realizadas atividades envolvendo a multiplicação de espécies vegetais em larga escala para a produção de matérias-primas, mapeamento regional de espécies vegetais para a produção de biodiesel, processos para a produção de biodiesel em localidades remotas e geração de co-produtos com agregação de valor, novas tecnologias de processos para produção de biodiesel e plataforma de monitoramento à distância da qualidade de biodiesel".

Serão contemplados para chefiar pesquisas de viabilidade para novas matrizes energéticas os estados de Pernambuco, através da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Paraíba, Ceará, Alagoas, Sergipe e Bahia.

Os resultados esperados incluem a capacitação de mão-de-obra em todos os níveis, aumento de produtividade de culturas tradicionais produtoras de óleo, alternativas para aumento da renda da agricultura familiar e diversificação da matriz energética do Nordeste.

Segundo informações da DPLAN, a cada 1% de substituição de óleo diesel por biodiesel produzido somente com a participação da agricultura familiar, podem ser gerados cerca de 45 mil empregos no campo. Essa informação está baseada em estudos desenvolvidos pelos Ministérios de Desenvolvimento Agrário, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Integração Nacional e das Cidades.


Fonte: Redação/ Sudene
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar