acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
BR Distribuidora

Subsidiária da Petrobras apresenta resultados do terceiro trimestre

17/11/2008 | 14h50

A Petrobras Distribuidora apresentou, nesta segunda-feira (17), os resultados econômico-financeiros relativos do terceiro trimestre de 2008. Pela primeira vez, a companhia ultrapassou a barreira do R$ 1 bilhão de lucro em seu desempenho empresarial, registrando o maior lucro operacional de sua história: R$ 1,028 bilhão, 49,2% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado, calculado em R$ 689 milhões.

 

Segundo o presidente da Petrobras Distribuidora, José Eduardo Dutra, os números refletem um bom momento da economia brasileira, o constante aumento do volume de vendas e da manutenção do controle de custos. “São resultados expressivos”, afirmou.

 

A companhia também bateu, no terceiro trimestre, recordes de vendas: venda no mês (em setembro), com 3,323 bilhões de litros, e melhor venda no trimestre, com 9,8 bilhões de litros comercializados. “No entanto, a marca de setembro já foi ultrapassada pelo resultado de outubro, quando a BR colocou no mercado 3,459 bilhões de litros”, comemorou o executivo.

 

No acumulado do terceiro trimestre, o mercado global de venda de combustíveis teve um incremento de 6,7 bilhões de litros ou 10,2%, ao passar de 66,1 para 72,8 bilhões de litros. Deste incremento, a BR capturou 2,965 bilhões (44%), o que lhe valeu um ganho de 0,9 pontos percentuais em seu market-share, agora estimado em 34,8%.

 

Para tal cenário contribuíram o crescimento econômico do primeiro semestre, o aumento das vendas de veículos e da frota flex, a queda do preço do álcool e a maior quantidade de assentos ofertados pelas companhias aéreas.

 

“Ainda não sabemos ao certo qual serão as conseqüências da crise na economia. A Vale, por exemplo, nosso maior cliente, já anunciou um corte de 10% na sua  produção e é claro que isso tem um reflexo em nosso negócio”, avaliou Dutra. “O mercado já está consolidado. Só a partir do próximo ano possivelmente iremos sentir um pouco os impactos da crise”.



Fonte: Da Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar