acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia solar

Solar Impulse 2 completa a volta ao mundo e demonstra a eficácia das tecnologias sustentáveis

26/07/2016 | 13h48
Solar Impulse 2 completa a volta ao mundo e demonstra a eficácia das tecnologias sustentáveis
Divulgação Divulgação

O Grupo Solvay celebra a façanha de Bertrand Piccard e André Borschberg, que completaram hoje (26/07) a volta ao mundo no comando do Solar Impulse 2 (Si2), avião movido a energia solar. O regresso a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, depois de uma viagem de 40.000 quilômetros tendo a energia solar como único combustível, representa o final de uma aventura extraordinária na qual o Grupo Solvay tem investido desde o início.

Em uma carta entregue aos dois pilotos, logo após a aterrisagem em Abu Dhabi, o CEO do Grupo Solvay, Jean-Pierre Clamadieu, fez um agradecimento especial aos líderes dessa aventura. "Em nome de todos os empregados da Solvay, gostaria de dizer um grande obrigado por estes 12 anos extraordinários, repletos de sonhos, desafios, grandes e pequenas vitórias tecnológicas. Dia após dia, sua energia e personalidade notáveis foram fundamentais para o sucesso desse projeto”, disse Clamadieu na carta.

Primeiro parceiro do projeto, a partir de 2004, o Grupo Solvay colocou a serviço do Solar Impulse todo seu conhecimento e capacidade de inovação. No total, 15 produtos do Grupo Solvay estão em 6000 peças e partes do avião, permitindo o armazenamento e otimização do consumo de energia e a redução do peso da aeronave. O Grupo colocou no avião uma série de materiais plásticos e polímeros ultra-resistentes, além de compósitos que compõem a longarina e estabilizadores traseiros, tornando mais leve a aeronave.

O Brasil também fez parte dessa aventura, com a inovação têxtil Emana, desenvolvida pela Rhodia, empresa do Grupo Solvay. O fio têxtil foi utilizado na confecção de uma “segunda pele”, utilizada por baixo do uniforme de vôo, atuando para retardar o aparecimento da fadiga muscular --- um fator tremendamente importante nesse tipo de voo em um cockpit de dimensões reduzidas, que restringe a movimentação do piloto.

"Todos os materiais que desenvolvemos e estão no Solar Impulse reforçam a nossa convicção de que a química fornece soluções eficazes para o desenvolvimento sustentável das nossas sociedades. O Grupo Solvay pretende mais do que nunca continuar a ser uma ponte entre a ciência e o progresso sustentável. Sim, podemos pedir mais química! ", acrescentou Clamadieu.

Quase todos os produtos desenvolvidos pela Solvay para este "laboratório voador" já estão disponíveis na vida cotidiana, em produtos fabricados para diversos mercados, tais como automotivo, aeronáutica e aeroespacial, construção, têxteis e smartphones e outros dispositivos inteligentes.

Sobre o Grupo Solvay

Como um grupo internacional de química e de materiais avançados, a Solvay auxilia os clientes na inovação, no desenvolvimento e fornecimento de soluções sustentáveis de alto valor, que consomem menos energia, reduzem as emissões de CO2, otimizam o uso de recursos e melhoram a qualidade de vida no planeta. Seus produtos são utilizados em diversos mercados, tais como automotivo e aeroespacial, bens de consumo e de cuidados com a saúde e beleza, energia e meio ambiente, construção, elétricos e eletrônicos, bem como aplicações industriais. O Grupo, com sede em Bruxelas, emprega 30900 pessoas em 53 países. Registrou em 2015 um faturamento de € 12,4 bilhões, dos quais 90% foram obtidos com vendas em atividades nas quais está entre os três líderes mundiais. A Solvay SA (SOLB.BE) está listada na Euronext, em Bruxelas e Paris (Bloomberg: SOLB.BB -Reuters: SOLB.BR). No Brasil, o Grupo também atua com a marca Rhodia.

 



Fonte: Assessoria/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar