acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Educação Energética

Software E3 da Elipse automatiza laboratório da UFRGS

20/05/2010 | 14h43

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em parceria com a Eletrobrás, inaugurou na última segunda-feira (17), o Laboratório de Eficiência Energética e Hidráulica em Saneamento (Lenhs), em Porto Alegre. Localizado no Pavilhão Marítimo do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRGS (IPH/UFRGS), o espaço é voltado ao ensino, pesquisa e extensão. Com isso, busca atender diversos alunos de engenharia, além das empresas de saneamento como a Corsan, o Dmae e a Comusa, por exemplo.

Buscando monitorar os setores de abastecimento de água, equipamentos de medição, motobombas, válvulas e toda a parte instrumental do laboratório, o IPH decidiu adotar o E3, solução de supervisão e controle da Elipse Software. Para isto, o software coleta e exibe as informações em telas de fácil compreensão sob a forma de gráficos e históricos. 

“O laboratório tem um grande caráter educativo, onde boa parte da teoria passada nas salas de aula pode ser colocada em prática, dando um embasamento mais sólido ao aluno e também ao público externo que queira participar dos cursos promovidos pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade”, explicou o doutorando do IPH/UFRGS e integrante da equipe do Lenhs, Eduardo Pedro Eidt.

O E3 permite monitorar a chamada “malha de consumo”. Uma área composta por válvulas solenoides que se abrem ou fecham de acordo com a zona que o operador deseja abastecer em um bairro ou cidade, por exemplo. O objetivo é simular as melhores práticas de abastecimento de água para atender a região selecionada.

“A ideia é gastar a menor energia possível para atender a demanda escolhida”, explicou Jeferson de Jesus, técnico de automação industrial da Unidigital, empresa responsável pela aplicação do software.

Outra região do laboratório também controlada pelo software da Elipse é a linha de aferição de vazão. Uma zona composta por diferentes aparelhos de medição dos tipos turbina, eletromagnético, pitometria, calha-Parshall, entre outros, todos eles dispostos em uma linha. Desse modo, permitem ao usuário verificar quais dos instrumentos analisados melhor se comporta mediante uma determinada vazão e situação.

"Desenvolver o software supervisório do laboratório foi uma experiência muito positiva. A solução torna a tarefa de desenvolvimento bastante amigável, em função dos imensos recursos que disponibiliza ao usuário. O apoio técnico da Elipse também é merecedor de elogios, visto estar sempre à disposição do integrador", afirmou o técnico de automação industrial da Unidigital, Delcio Damin.

O acompanhamento do processo de abastecimento nos reservatórios superior e inferior, permitindo monitorar a quantidade de água armazenada, bem como a situação das válvulas, é outro recurso que pode ser controlado pelo E3.

“A facilidade de integração aliada aos elementos gráficos disponibilizados pelo software permitem a qualquer usuário visualizar e compreender o funcionamento do laboratório”, afirmou Eidt.

A inauguração do Lenhs contou com as presenças do reitor da UFRGS, Carlos Alexandre Netto; do chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética e do Assistente da Diretoria de Tecnologia da Eletrobras, Fernando Pinto Dias Perrone e Djamil Barbosa; do Diretor do IPH, André Luis Lopes da Silveira; além de toda a equipe do Lenhs coordenada pelo Prof. Engº Marcelo Giulian Marques. 

“O laboratório deve se constituir como uma referência não apenas à cidade de Porto Alegre, mas também ao Estado do Rio Grande do Sul, servindo de suporte para as indústrias e empresas de saneamento da região”, afirmou o chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética da Eletrobras, Fernando Pinto Dias Perrone.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar