acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Siemens revitaliza o sistema elétrico do CT de Vacinas da Fundação Oswaldo Cruz

08/01/2013 | 11h43

 

A Siemens é a empresa responsável por modernizar o sistema de distribuição de energia elétrica do Centro Tecnológico de Vacinas, da Fundação Oswaldo Cruz - centro de referência, inovação e pesquisa para a promoção da saúde da população, localizado no Rio de Janeiro. Com investimento que atinge o montante de € 8milhões, o contrato envolve a implementação do regime TurnKey Solutions (de ponta a ponta), processo completo que agrega serviços e integra diversas soluções e sistemas de energia da Siemens, que garantirão maior confiabilidade em toda a linha de produção da Fiocruz e irá manter a instituição autossuficiente na fabricação de vacinas tropicais pelos próximos dez anos.
Entre as principais vantagens do projeto está garantir um sistema elétrico consistente que mantenha o suprimento de energia em áreas prioritárias para a fabricação de vacinas da Fundação Oswaldo Cruz. Dessa maneira, o principal diferencial da Siemens é o fornecimento do processo pronto, de ponta a ponta, que irá reduzir o número de interfaces durante a sua execução, e trazer maior agilidade a todo o processo. Além disso, a integração da engenharia com as diversas fábricas da Siemens traz sinergias que trarão mais qualidade ao sistema.
O pacote que a Siemens engloba ainda a lista de equipamentos como painéis de média e baixa-tensão, transformadores, bancos de capacitores, sistema de automação elétrica e serviços de engenharia, instalação e comissionamento.
“Trata-se de um projeto que acompanha a tradição de uma instituição centenária como a Fundação Oswaldo Cruz. Uma das nossas propostas é garantir que não haja queda de energia na produção de vacinas da Fiocruz”, afirma Luis Marcelo Toledo, gerente regional de Vendas do setor de Energia e Infraestrutura&Cidades da empresa.
“A reforma garantirá a produção de imunobiológicos contínua, sem o risco de interrupção devido a quedas de energia. Isso é altamente benéfico não só para Bio-Manguinhos/Fiocruz como para a saúde da população brasileira”, disse o gerente do departamento de Engenharia e Manutenção de Bio-Manguinhos, Jefferson Leite.
Os equipamentos elétricos a serem utilizados na instituição são produzidos no complexo industrial da Siemens, localizado em Jundiaí. “Para a companhia isso também é um diferencial, porque todo o fornecimento é concentrado em uma única empresa, trazendo otimização na execução das obras e na manutenção de equipamentos. Dessa forma, mantemos a qualidade dos serviços da instituição”, comenta Toledo. Ainda de acordo com o executivo, todo o projeto deve ser concluído até o final de 2013.

A Siemens é a empresa responsável por modernizar o sistema de distribuição de energia elétrica do Centro Tecnológico de Vacinas, da Fundação Oswaldo Cruz - centro de referência, inovação e pesquisa para a promoção da saúde da população, localizado no Rio de Janeiro. Com investimento que atinge o montante de € 8milhões, o contrato envolve a implementação do regime TurnKey Solutions (de ponta a ponta), processo completo que agrega serviços e integra diversas soluções e sistemas de energia da Siemens, que garantirão maior confiabilidade em toda a linha de produção da Fiocruz e irá manter a instituição autossuficiente na fabricação de vacinas tropicais pelos próximos dez anos.


Entre as principais vantagens do projeto está garantir um sistema elétrico consistente que mantenha o suprimento de energia em áreas prioritárias para a fabricação de vacinas da Fundação Oswaldo Cruz. Dessa maneira, o principal diferencial da Siemens é o fornecimento do processo pronto, de ponta a ponta, que irá reduzir o número de interfaces durante a sua execução, e trazer maior agilidade a todo o processo. Além disso, a integração da engenharia com as diversas fábricas da Siemens traz sinergias que trarão mais qualidade ao sistema.


O pacote que a Siemens engloba ainda a lista de equipamentos como painéis de média e baixa-tensão, transformadores, bancos de capacitores, sistema de automação elétrica e serviços de engenharia, instalação e comissionamento.


“Trata-se de um projeto que acompanha a tradição de uma instituição centenária como a Fundação Oswaldo Cruz. Uma das nossas propostas é garantir que não haja queda de energia na produção de vacinas da Fiocruz”, afirma Luis Marcelo Toledo, gerente regional de Vendas do setor de Energia e Infraestrutura&Cidades da empresa.


“A reforma garantirá a produção de imunobiológicos contínua, sem o risco de interrupção devido a quedas de energia. Isso é altamente benéfico não só para Bio-Manguinhos/Fiocruz como para a saúde da população brasileira”, disse o gerente do departamento de Engenharia e Manutenção de Bio-Manguinhos, Jefferson Leite.


Os equipamentos elétricos a serem utilizados na instituição são produzidos no complexo industrial da Siemens, localizado em Jundiaí. “Para a companhia isso também é um diferencial, porque todo o fornecimento é concentrado em uma única empresa, trazendo otimização na execução das obras e na manutenção de equipamentos. Dessa forma, mantemos a qualidade dos serviços da instituição”, comenta Toledo. Ainda de acordo com o executivo, todo o projeto deve ser concluído até o final de 2013.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar