acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pessoas

Siemens no Brasil tem novo diretor na área de geração de energia

02/06/2011 | 09h49
Ricardo Lamenza é o novo diretor da divisão de Energia Fóssil da Siemens no Brasil. Ele iniciou sua carreira na Siemens em São Paulo, em 1981, como trainee. Na época, cursava Administração de Empresas na Universidade Mackenzie. Alguns anos depois, complementou seus estudos com um MBA em Marketing na PUC-SP e uma especialização em negócios na Duke University – The Fuqua School of Business, Carolina do Norte (EUA).

 

Lamenza desenvolveu-se profissionalmente como analista comercial do setor de telecomunicações da Siemens regional São Paulo e Porto Alegre. Atuou na implementaçao do departamento de planejamento estratégico da companhia, onde trabalhou até ser transferido para a Alemanha para assumir a responsabilidade comercial de equipamentos periféricos para as Américas na divisão de telecomunicações. Em Munique também foi executivo do setor de planejamento estratégico mundial da companhia, onde ajudou a desenvolver projetos de posicionamento estratégico da empresa na Franca, Suecia e Áustria, entre outros países.

 

De volta ao Brasil, Ricardo Lamenza foi gerente da área de Healthcare da Siemens, no Rio de Janeiro. Atuou como CFO do setor de Energia para o então cluster Mercosul (Brasil, Argentina, Chile, Bolivia e Paraguay). Em 2007, assumiu o cargo de CFO da Siemens no Chile, trabalhando em Santiago por quatro anos. 

 

Lamenza retorna ao Brasil em substituição a Alan Rodriguez, . De acordo com Lamenza, a expectativa da Siemens é crescer no setor. “O País em crescimento vai precisar de mais energia, de fontes mais diversas, por conta da demanda criada a partir do desenvolvimento do país”. De acordo com o executivo, os grandes investimentos da Siemens em pesquisa e desenvolvimento de produtos que reduzam o impacto ambiental no setor energético vai ser o grande diferencial competitivo da empresa no setor. “Temos o maior e mais amplo portfolio ambiental do planeta e a nova geração de equipamentos que desenvolvemos incorpora tecnologias que vão permitir o máximo em eficiência energético e sustentabilidade”.  


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar