acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Equipamentos

Siemens negocia contratos para hidrelétrica de Jirau

03/12/2008 | 02h40

Interessada em fornecer equipamentos para a usina hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira (RO), a alemã Siemens já iniciou conversas com a belgo-francesa Suez, empresa que lidera o consórcio vencedor do leilão. A informação foi dada pelo diretor de Energia da filial brasileira da Siemens, Newton Duarte, depois da apresentação dos resultados da empresa em seu ano fiscal de 2008, que acabou no último dia 30 de setembro.

 


Segundo o executivo, a Siemens quer fornecer ao empreendimento turbinas e geradores, além de outros componentes para subestações. Mas Duarte não revelou o status das negociações.

 

O mercado de geração de energia elétrica é uma das grandes prioridades da Siemens no Brasil. A empresa aposta alto no fornecimento de equipamentos para grandes projetos de usinas hidrelétricas e também está de olho na já anunciada expansão do parque nuclear brasileiro.

 

O presidente da Siemens no Brasil, Adilson Primo, disse que a empresa pretende participar do projeto de construção de novas plantas nucleares no país. “Temos todo o interesse, porém acho que deveria terminar Angra 3 primeiro”, ponderou o executivo, referindo-se ao empreendimento cujas obras estão paralisadas há décadas.

 

Representando 40% de seu faturamento no país, a divisão de energia deverá ganhar importância com a paralisação de novos projetos, principalmente de setores atrelados às commodities, como mineração, papel e celulose, automobilístico e açúcar e álcool.

 

Estes setores fazem parte da divisão de equipamentos para indústrias e encerraram o ano fiscal representando 45% dos resultados da companhia no país. Primo disse não acreditar no cancelamento dos projetos já em andamento, mas cogita paralisação dos mesmos até o fim do primeiro semestre de 2009. O executivo afirmou que a Siemens irá focar as vendas e serviços no ganho de eficiência energética destes clientes. A empresa prevê crescer 12% em 2009.

 

A subsidiária brasileira faturou R$ 4,65 bilhões em seu ano fiscal, iniciado em outubro de 2007 e encerrado em setembro deste ano. O valor significa um avanço de 32,7% na comparação com o período anterior. Além das divisões de energia e indústrias, os equipamentos médicos-hospitalares terminaram o período com participação de 12% no faturamento.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar