acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Aço

Siderurgia da Turquia cresce 17% e atropela a brasileira, mostra WSA

21/10/2011 | 11h02
Em meio ao cenário de pessimismo no mundo devido à crise soberana que atinge vários países da Europa, a indústria de aço da Turquia cresce aceleradamente. No mês passado, conforme números divulgados hoje (21) em Bruxelas, na Bélgica, pela World Steel Association (WSA), as siderúrgicas do país fizeram 3 milhões de toneladas, com aumento de 16,9% em comparação ao mesmo mês de 2010.

O Brasil, que já havia divulgado os dados na terça-feira pelo Instituto Aço Brasil (IABr), produziu 2,8 milhões de toneladas, com acréscimo de 3,8% sobre o volume de um ano atrás. Com isso, perdeu a posição de oitavo maior produtor do mundo para a Turquia.

A partir de junho, após o pico de 3,27 milhões de toneladas alcançado em maio, a siderurgia brasileira entrou em ritmo de  desaceleração, retraindo-se mês a mês. Agora, ficou com a nona posição no ranking global, à frente da Ucrânia.

O mercado doméstico brasileiro tem enfrentado a crescente entrada de aço indireto - por meio de produtos acabados -, com alta de mais de 20% no ano, e aumento das importações diretas, que já somam 350 mil toneladas mensais. Quase metade desse volume vem da China.

A siderurgia turca, que se transformou num importante exportador nos útimos anos, inclusive para o Brasil, é a que mais cresce na Europa, onde a liderança é mantida pela Alemanha (na União Europeia) e pela Rússia (no Leste europeu).


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar