acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócio

Shell venderá ativos argentinos à brasileira Raízen

15/12/2017 | 18h44

A Royal Dutch Shell escolheu sua joint venture com a gigante brasileira do açúcar e dos combustíveis Cosan como ofertante vencedora por seus ativos de refino e distribuição de produtos na Argentina, segundo três pessoas com conhecimento direto das negociações.

A Raízen Combustíveis, dividida em partes iguais pelas parceiras Cosan e Shell, atualmente negocia os últimos detalhes da transação avaliada entre US$ 1 bilhão e US$ 1,1 bilhão, disseram duas pessoas, que pediram anonimato por discutirem negociações em andamento.

No caso da Raízen, maior produtora de açúcar e etanol do mundo e segunda maior distribuidora de combustíveis do Brasil, a aquisição de uma refinaria em Buenos Aires e de cerca de 600 postos de gasolina é um passo estratégico da expansão planejada pela América Latina, disseram duas pessoas. A Shell, que trabalha com o Credit Suisse no desinvestimento na Argentina, deu preferência à oferta da Raízen em relação à proposta do grupo chileno Luksic.

"Não se chegou a nenhuma conclusão" na revisão da Shell aos negócios downstream na Argentina, o que inclui a recepção de ofertas de terceiros, disse Kimberly Windon, porta-voz da Shell, em resposta a perguntas enviadas por e-mail.

O Credit Suisse e a Luksic não responderam imediatamente a telefonemas e e-mails em busca de comentários. A Raízen preferiu não comentar.

A Shell colocou os ativos à venda no início do ano em meio a um plano de desinvestimento de US$ 30 bilhões para reduzir dívidas após a aquisição da BG, a maior da história da empresa, no ano passado.

O acordo, cuja conclusão demorará pelo menos até janeiro, segundo duas pessoas, exigirá aprovação regulatória.

Criada em 2011, a Raízen controla mais de 6.000 postos de combustíveis com bandeira Shell e distribui cerca de 25 bilhões de litros de combustível no Brasil, o que representa cerca de um quarto do mercado, segundo o website da empresa.



Fonte: Bloomberg, 15/12/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar