acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Nova equipe

Shell reestrutura E&P no Brasil

13/10/2008 | 15h54

A Shell Brasil tem novos membros no seu Leadership Team para a área de Exploração e Produção. Jonas Castro assume como gerente de Exploração, Ricardo Guerrero, como gerente de Desenvolvimento de Negócios, e Flavio Rodrigues será o novo responsável por Relações Externas no setor.

 

O geólogo Jonas Castro assume a gerência de Exploração, substituindo Julian Fowles. O executivo, que já trabalhou como geólogo de operação e avaliação de formação e gerenciamento de reservatórios da Petrobras e foi superintendente de exploração da ANP, é formado pela Unesp, mestre em geoengenharia de reservatórios pela Unicamp.  

 

O economista Ricardo Guerrero, novo gerente de Desenvolvimento de Negócios do E&P da Shell no Brasil, é especialista em gerenciamento de projetos, já foi gerente de planejamento do E&P da Shell Brasil e gerente comercial do E&P da petroleira anglo-holandesa no país.

 

A gerência de Relações Externas para E&P ficará a cargo do matemático Flavio Rodrigues. Formado pela unidade CEUB, em Brasília, o executivo já comandou as gerências de Suprimentos, de Estratégia e Desregulamentação da América Latina e Relações com o Governo e está há 19 anos na Shell Brasil. 

 

Nos últimos anos, os investimentos da Shell na área de Exploração e Produção no país, comandada desde agosto de 2007 pelo escocês Stephen Whyte, ultrapassaram US$ 2 bilhões e devem continuar crescendo.

 

E&P no Brasil

 

Uma das gigantes do mundo na área de Exploração e Produção, a Shell tornou-se, em 2003, a primeira empresa estrangeira a produzir petróleo em escala comercial na Bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro, nos campos de Bijupirá e Salema.

 

A expectativa da empresa é de que os blocos operados pela Shell no campo BC-10, na Bacia de Campos, produzam até 100 mil barris de petróleo por dia a partir de 2009.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar