acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado de Óleo e Gás

Shell estimula o desenvolvimento do mercado de fornecedores do setor de óleo e gás

09/12/2014 | 09h13

Na última sexta-feira (05), a Shell promoveu, no Comitê de Competitividade em Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), o Encontro Empresarial da Cadeia Produtiva. 

O evento contou com diversos parceiros de negócios e mais de 120 pequenos e médios empresários da região.
 
A fim de fomentar o desenvolvimento do mercado local de fornecedores, o encontro teve apresentações e rodadas de discussões para demonstrar o funcionamento da cadeia de suprimentos da indústria de óleo e gás.
 
Com uma apresentação inicial do gerente de Desenvolvimento de Mercado de Fornecedores da Shell Brasil, Marcelo Mofati, empresários gaúchos receberam informações de como ingressar na indústria de óleo e gás, de que maneira a companhia trabalha suas contratações e aquisições, e conheceram as oportunidades e desafios na área. “O setor empresarial precisa ter em mente que olhamos a longo prazo e que temos demandas em todas as categorias da cadeia produtiva”, observou o executivo. “Nossos projetos de exploração, por exemplo, são elaborados com quase 15 anos de antecedência”, concluiu.
 
Ao longo de sua apresentação, Mofati destacou os grandes investimentos que são feitos pelo setor de óleo e gás, lembrando que os aportes das empresas relacionadas à indústria no Brasil ultrapassaram os US$ 30 bilhões no ano passado - valor quatro vezes maior do que a quantia alcançada na última década.
 
“Para a Shell, conteúdo local é um meio fundamental de fazermos negócios e desenvolver a indústria de energia brasileira”, avaliou. De acordo com o executivo, o desafio é grande, mas o objetivo é entregar além do que é imposto em obrigações contratuais, e lembrou que a companhia criou há mais de dois anos um time dedicado ao tema no Brasil.
 
Segundo o gerente, desenvolver o mercado no Rio Grande do Sul é muito interessante para a companhia, pois é uma região com uma ampla força no segmento marítimo, principalmente metal mecânico e indústria naval. “Mas é fundamental que a Shell tenha potenciais fornecedores brasileiros em diferentes categorias e regiões, e já estamos pensando nos próximos engajamentos com empresários de outras localidades”, revelou.

André Eller, analista de Mercado de Fornecedores da Shell Brasil, também apresentou no painel.
 
O Encontro Empresarial da Cadeia Produtiva no Rio Grande do Sul foi o quarto deste tipo e o maior promovido pela Shell.

A companhia, que já organizou outros encontros com empresários do Espírito Santo, Minas Gerais e Santa Catarina, pretende levar o modelo para Pernambuco no primeiro semestre de 2015.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar