acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Formação

Shell Eco-marathon Americas 2016 recebe inscrições até o dia 16 de novembro

16/10/2015 | 15h49

 

Faltando apenas um mês para o término das inscrições para a 10ª edição da Shell Eco-marathon Americas, estudantes de todo o Brasil que quiserem participar da corrida acadêmica de eficiência energética devem se apressar para garantir uma vaga na edição de 2016, que será realizada entre os dias 22 e 24 de abril, em Detroit (EUA). As equipes têm até o dia 16 de novembro para se inscrever pelo site www.shell.com/semamericas. No mesmo endereço, estão disponíveis informações adicionais sobre o regulamento e premiações.
 
O desafio
 
Em 2016, a etapa Americas da disputa completa uma década de existência. Após muitos anos em Houston, pelo segundo ano consecutivo a corrida reunirá em Detroit, cidade considerada o berço da indústria automobilística, estudantes de diferentes países das Américas com um único objetivo: projetar e construir um veículo que consiga ir o mais longe possível utilizando a menor quantidade de energia.
 
O desafio é bater o atual recorde da etapa Américas da competição: percorrer aproximadamente 1.250 quilômetros por litro de gasolina, equivalente à distância entre Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).
 
Retrospecto brasileiro
 
Em abril deste ano, o time da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) garantiu a segunda colocação para o Brasil na categoria “Combustível Alternativo”. A bordo do protótipo Popygua, a equipe Pato a Jato rodou 316 km com apenas um litro de etanol. A experiência rendeu aos estudantes muita visibilidade na universidade e na região, e a equipe da UTFPR está empolgada com a possibilidade de voltar à Cidade de Detroit em 2016.
 
“Nunca havíamos participado de competições internacionais e nosso desejo é estar novamente na Shell Eco-marathon em 2016. Dessa vez, esperamos levar um protótipo ainda mais competitivo, aprimorando nosso veículo”, comentou Rodrigo Wendhausen, da Pato a Jato.
 
Ainda na edição 2015, a equipe da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, recebeu o “Prêmio Perseverança”. O desempenho dos estudantes brasileiros na Shell Eco-marathon também é motivo de celebração para a gerente de Investimentos Sociais da Shell Brasil, Leíse Duarte. “O engajamento crescente por parte dos futuros cientistas brasileiros só comprova que a temática da pesquisa energética está presente no dia a dia destes estudantes. Nossa intenção é mostrar que a Shell quer fomentar cada dia mais o desenvolvimento de novas pesquisas para contribuir com o futuro da energia”, comenta Leíse.

Faltando apenas um mês para o término das inscrições para a 10ª edição da Shell Eco-marathon Americas, estudantes de todo o Brasil que quiserem participar da corrida acadêmica de eficiência energética devem se apressar para garantir uma vaga na edição de 2016, que será realizada entre os dias 22 e 24 de abril, em Detroit (EUA).

As equipes têm até o dia 16 de novembro para se inscrever pelo site www.shell.com/semamericas#mce_temp_url#.

No mesmo endereço, estão disponíveis informações adicionais sobre o regulamento e premiações.
 
O desafio
 
Em 2016, a etapa Americas da disputa completa uma década de existência. Após muitos anos em Houston, pelo segundo ano consecutivo a corrida reunirá em Detroit, cidade considerada o berço da indústria automobilística, estudantes de diferentes países das Américas com um único objetivo: projetar e construir um veículo que consiga ir o mais longe possível utilizando a menor quantidade de energia.
 
O desafio é bater o atual recorde da etapa Américas da competição: percorrer aproximadamente 1.250 quilômetros por litro de gasolina, equivalente à distância entre Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).
 
Retrospecto brasileiro
 
Em abril deste ano, o time da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) garantiu a segunda colocação para o Brasil na categoria “Combustível Alternativo”. A bordo do protótipo Popygua, a equipe Pato a Jato rodou 316 km com apenas um litro de etanol. A experiência rendeu aos estudantes muita visibilidade na universidade e na região, e a equipe da UTFPR está empolgada com a possibilidade de voltar à Cidade de Detroit em 2016. “Nunca havíamos participado de competições internacionais e nosso desejo é estar novamente na Shell Eco-marathon em 2016.

Dessa vez, esperamos levar um protótipo ainda mais competitivo, aprimorando nosso veículo”, comentou Rodrigo Wendhausen, da Pato a Jato. Ainda na edição 2015, a equipe da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, recebeu o “Prêmio Perseverança”.

O desempenho dos estudantes brasileiros na Shell Eco-marathon também é motivo de celebração para a gerente de Investimentos Sociais da Shell Brasil, Leíse Duarte. “O engajamento crescente por parte dos futuros cientistas brasileiros só comprova que a temática da pesquisa energética está presente no dia a dia destes estudantes. Nossa intenção é mostrar que a Shell quer fomentar cada dia mais o desenvolvimento de novas pesquisas para contribuir com o futuro da energia”, comenta Leíse.

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar