acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Prêmio

Shell é vencedora do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica

01/12/2014 | 10h14
Shell é vencedora do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica
Divulgação Divulgação

Maior companhia de petróleo internacional em produção operada no Brasil, a Shell recebeu duas indicações e foi vencedora em uma das categorias do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica, nesta sexta-feira (28/11). O projeto de árvores de natal molhadas aplicadas ao redesenvolvimento dos campos Bijupirá e Salema, na Bacia de Campos, implementado pela FMC com supervisão da Shell, foi o vencedor em “Inovação Tecnológica desenvolvida no Brasil por empresa fornecedora de grande porte em colaboração com empresa petrolífera”. Além deste sistema, a Shell foi indicada ao prêmio pelo projeto de sistema de elevação artificial no Parque das Conchas, na Bacia de Campos.
 
“O reconhecimento da ANP nos deixa ainda mais felizes porque, além de evidenciar nosso esforço de investir e empregar tecnologia de ponta no Brasil, também mostra que a agência e as empresas do setor estão trabalhando juntas para solucionar os desafios das atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás”, declarou o presidente da Shell Brasil, André Araujo.
 
O projeto vencedor adaptou árvores de natal molhadas já utilizadas em outras operações da Shell para o redesenvolvimento dos campos de Bijupirá e Salema. Ao promover a reutilização de projetos bem-sucedidos, esta experiência possibilita a redução de custos totais dos empreendimentos, além de proporcionar prazos menores na execução do projeto.
 
O segundo projeto da Shell que concorreu ao Prêmio ANP de Inovação Tecnológica foi o sistema de elevação artificial nos campos de Ostra e Argonauta, no Parque das Conchas. O sistema inovador separa óleo e gás ainda no fundo do mar e bombeia para a FPSO Espírito Santo, na superfície. Desenvolvido com 100% de conteúdo nacional, este projeto foi posteriormente aplicado no campo de Perdido, no Golfo do México (EUA). Em atuação desde o primeiro óleo dos campos, em 2009, esta é até hoje a mais profunda aplicação instalada em todo o mundo, sob lâmina d’água de 2 mil metros.
 
Com mais de cem anos de atuação no Brasil, a Shell atualmente conta com oito ativos no país, sendo operadora em cinco deles. A companhia também faz parte do consórcio de Libra, operado pela Petrobras no pré-sal da Bacia de Santos.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar