acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Recorde

Shell atinge a marca de 100 milhões de barris no Parque das Conchas

31/03/2015 | 15h21
Shell atinge a marca de 100 milhões de barris no Parque das Conchas
Divulgação SBM Divulgação SBM

O projeto BC-10, também conhecido como Parque das Conchas, atingiu nesta terça-feira (31/03), a marca de 100 milhões de barris de petróleo produzidos. Operado pela Shell (50%), em parceria com a ONGC (27%) e a QPI (23%), o bloco tem atualmente 17 poços produtores em 3 campos (Argonauta, Ostra e Abalone), todos ligados ao FPSO Espírito Santo, navio plataforma de produção, armazenamento e descarga, localizado a 130 km da costa do estado de mesmo nome. O presidente da Shell no Brasil, André Araujo, celebrou a marca destacando a importância do projeto para a companhia.

”O Parque das Conchas é um ativo de relevância global para a Shell. Chegar aos 100 milhões de barris é mais uma mostra da nossa capacidade de entregar bons resultados no Brasil, e da nossa eficiência como operadores em águas profundas no país”.

O Parque das Conchas é um projeto premiado pela International Petroleum Technology Conference (IPTC), em que a Shell dá frequentes mostras de pioneirismo tecnológico. Durante o desenvolvimento da Fase 2 foi instalado um sistema de monitoramento sísmico 4D cobrindo toda a extensão do reservatório de Argonauta Norte. Esta rede de sensores permite o acompanhamento mais eficiente do comportamento dos fluidos dentro do reservatório, sendo a instalação mais profunda (aproximadamente 1.800 metros ou 6.000 pés) dessa tecnologia no mundo com cobertura total de um campo. A fase 3 do projeto, que teve investimento e execução aprovados em 2013, segue em fase de instalação dos equipamentos submarinos, após uma bem sucedida campanha de perfuração, que incluiu 7 novos poços – 5 de produção e 2 de injeção. Quando entrar em produção, a fase 3 do projeto deve atingir um pico de 28 mil boe/d.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar