acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pesquisa

Setor industrial dos EUA desacelera em março

24/03/2014 | 14h02

 

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial dos Estados Unidos caiu para 55,5 pontos em março, de acordo com dados preliminares divulgados pelo instituto de pesquisas Markit. Em fevereiro, o índice alcançou 57,1 pontos, nível mais alto em 45 meses. Embora o resultado de março indique leve desaleceração da atividade, ainda marca a segunda leitura mais alta desde janeiro de 2013. 
Números acima de 50 pontos mostram expansão da atividade, enquanto uma leitura abaixo indica contração. 
Chris Williamson, economista-chefe do Markit, acredita que o resultado de março traz evidências de que o setor industrial já está superando os efeitos negativos do mau tempo no país. Neste mês, segundo o levantamento do instituto, já foi possível notar fortalecimento da demanda, que encoraja empresas a contratar mais. 
“O resultado de março indica o melhor trimestre em três anos. O setor deve ter uma contribuição [positiva] robusta no Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano. A expansão [do PMI] não foi tão forte quanto a de fevereiro, mas o fato é que os índices de produção e novas encomendas continuaram sólidos em março”, observa Williamson.

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial dos Estados Unidos caiu para 55,5 pontos em março, de acordo com dados preliminares divulgados pelo instituto de pesquisas Markit. Em fevereiro, o índice alcançou 57,1 pontos, nível mais alto em 45 meses. Embora o resultado de março indique leve desaleceração da atividade, ainda marca a segunda leitura mais alta desde janeiro de 2013. 

Números acima de 50 pontos mostram expansão da atividade, enquanto uma leitura abaixo indica contração. 

Chris Williamson, economista-chefe do Markit, acredita que o resultado de março traz evidências de que o setor industrial já está superando os efeitos negativos do mau tempo no país. Neste mês, segundo o levantamento do instituto, já foi possível notar fortalecimento da demanda, que encoraja empresas a contratar mais. 

“O resultado de março indica o melhor trimestre em três anos. O setor deve ter uma contribuição [positiva] robusta no Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano. A expansão [do PMI] não foi tão forte quanto a de fevereiro, mas o fato é que os índices de produção e novas encomendas continuaram sólidos em março”, observa Williamson.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar