acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Setor de Oil e Energy impulsiona mercado de logística no Brasil

04/09/2012 | 16h51

 

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicam que nos últimos 10 anos, houve um crescimento de 350% da indústria brasileira de petróleo e gás. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve destinar R$ 10 bilhões em financiamento para o setor até o final de 2012.
Acreditando na potencialidade do setor, a DHL, líder global em transporte expresso e logística, através das unidades de negócios Express, Global Forwarding e Supply Chain, tem direcionado atenção especial à toda cadeia de oil & energy, integrando sua expertise para atuar como um parceiro único ao fornecer, de ponta a ponta, o transporte expresso nacional ou internacional de documentos, amostras, peças para reposição, transporte aéreo e marítimo de cargas, consultoria, desembaraço aduaneiro e afretamento de navios, aeronaves, armazenagem e expedição de suprimentos.
“O Brasil é um mercado target para nossos negócios. É uma região em constante desenvolvimento”, informa Thiago Aracema, diretor industrial de projetos Oil & Energy da DHL. Segundo ele, a empresa tem buscado uma aproximação maior no segmento de construção offshore, com possíveis projetos no Rio de Janeiro, Pernambuco e Espírito Santo. “Queremos ampliar a participação nos contratos de logística internacional para equipamentos e máquinas de grande porte para instalação e construção dos estaleiros e, posteriormente, a movimentação de insumos, controle de inventário e armazém”, explica.
De acordo com o executivo, até o final de 2012, a DHL tem uma perspectiva de crescimento nos negócios de Oil & Energy em torno de 30%. “A cada ano, o setor está ganhando um impulso maior em termos de investimentos de grandes empresas. Isso significa o direcionamento de recursos em novos ativos, que no futuro impactarão ainda mais no aumento da produção”, afirma.
Estudos desenvolvidos pela Word Energy (aliança com mais de 90 países, que fornece informações e recursos em todos os aspectos da energia) apontam que, embora a demanda tenha caído em 2009, a procura mundial por energia deve crescer 1,5% até 2030, um aumento global de 40%. Os anos chave de crescimento estão entre 2010 e 2015, com um incremento anual de 2,5%.
Segundo Aracema, atualmente, a logística é um dos desafios para o crescimento mais expressivo do setor. “Estamos falando de uma grande quantidade de operações acontecendo simultaneamente. E um dos fatores críticos é a capacidade técnica que ela exige desses operadores logísticos. A DHL está sempre atenta ao mercado para oferecer soluções que driblem os entraves com valores competitivos, maior eficiência e controle do transporte, tempo de trânsito e preocupação com o meio ambiente”, finaliza.

O crescimento no setor de petróleo e gás tem impulsionado consideravelmente o cenário econômico mundial, além de ter aumentado a representatividade e os investimentos no Brasil.

 

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicam que nos últimos 10 anos, houve um crescimento de 350% da indústria brasileira de petróleo e gás. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve destinar R$ 10 bilhões em financiamento para o setor até o final de 2012.


Acreditando na potencialidade do setor, a DHL, líder global em transporte expresso e logística, através das unidades de negócios Express, Global Forwarding e Supply Chain, tem direcionado atenção especial à toda cadeia de oil & energy, integrando sua expertise para atuar como um parceiro único ao fornecer, de ponta a ponta, o transporte expresso nacional ou internacional de documentos, amostras, peças para reposição, transporte aéreo e marítimo de cargas, consultoria, desembaraço aduaneiro e afretamento de navios, aeronaves, armazenagem e expedição de suprimentos.


“O Brasil é um mercado target para nossos negócios. É uma região em constante desenvolvimento”, informa Thiago Aracema, diretor industrial de projetos Oil & Energy da DHL. Segundo ele, a empresa tem buscado uma aproximação maior no segmento de construção offshore, com possíveis projetos no Rio de Janeiro, Pernambuco e Espírito Santo. “Queremos ampliar a participação nos contratos de logística internacional para equipamentos e máquinas de grande porte para instalação e construção dos estaleiros e, posteriormente, a movimentação de insumos, controle de inventário e armazém”, explica.


De acordo com o executivo, até o final de 2012, a DHL tem uma perspectiva de crescimento nos negócios de Oil & Energy em torno de 30%. “A cada ano, o setor está ganhando um impulso maior em termos de investimentos de grandes empresas. Isso significa o direcionamento de recursos em novos ativos, que no futuro impactarão ainda mais no aumento da produção”, afirma.


Estudos desenvolvidos pela Word Energy (aliança com mais de 90 países, que fornece informações e recursos em todos os aspectos da energia) apontam que, embora a demanda tenha caído em 2009, a procura mundial por energia deve crescer 1,5% até 2030, um aumento global de 40%. Os anos chave de crescimento estão entre 2010 e 2015, com um incremento anual de 2,5%.


Segundo Aracema, atualmente, a logística é um dos desafios para o crescimento mais expressivo do setor. “Estamos falando de uma grande quantidade de operações acontecendo simultaneamente. E um dos fatores críticos é a capacidade técnica que ela exige desses operadores logísticos. A DHL está sempre atenta ao mercado para oferecer soluções que driblem os entraves com valores competitivos, maior eficiência e controle do transporte, tempo de trânsito e preocupação com o meio ambiente”, finaliza.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar