acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Setor de bioenergia abre safra nacional

15/04/2011 | 09h27
Na última quinta-feira (14), o setor de bioenergia brasileiro, que representa quase 2% do Produto Interno Bruno (PIB), celebra a abertura da safra nacional de cana-de-açúcar 2011/12, em evento na Unidade Santa Luzia da ETH Bioenergia, em Mato Grosso do Sul, estado que sediará três das cinco unidades agroindustriais a serem inauguradas este ano.

 

Somente a ETH inaugura nesta safra duas novas usinas produtoras de etanol e energia de biomassa localizadas nos municípios de Costa Rica (MS) e Água Emendada (GO). Cada uma delas é fruto do investimento de R$ 1 bilhão, gerará 1,5 mil empregos diretos e 3 mil indiretos e tem capacidade de moer 3,8 milhões toneladas de cana por safra.

 

“A data de hoje é um marco para o setor de bioenergia brasileiro e mostra o compromisso que temos no sentido de consolidar o etanol de cana como alternativa para tornar mais limpa a matriz energética mundial”, destacou o presidente da ETH, José Carlos Grubisich.  

 

O evento é uma realização da ETH, com apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Fórum Nacional Sucroenergético, Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul) e UNICA (União da Indústria da Cana de Açúcar) e contou com a presença das principais lideranças do setor.

 

O setor que gera 1 milhão de empregos formais no país inicia a safra 2011/12 sob a luz dos benefícios das consolidações e investimentos ocorridos nos últimos anos e com o desafio de atender o crescimento da demanda no curto, médio e longo prazo.

 

A expectativa é que nesta safra a moagem na região Centro-Sul atinja 568,5 milhões de toneladas, segundo a Unica, o que representa um crescimento de 2,11% em relação ao total processado na última safra, que foi de 556,74 milhões de toneladas. As produções de etanol e açúcar também devem sofrer uma leve alta, atingindo 25.507 milhões de litros e 34.580 mil toneladas, respectivamente.

 

Em seu discurso, o presidente da Unica, Marcos Jank, reforçou que acha positivo que o setor seja regulado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) e cobrou definições sobre o papel do etanol na política energética nacional.  

 

No Mato Grosso do Sul, a safra 2010/2011 de cana-de-açúcar somou 33,52 milhões de toneladas de cana moídas pelas unidades produtoras. Para a safra 2011/2012, a previsão é de que total produzido seja maior e alcance 40,8 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 21,72% em relação à safra anterior. Do volume total de cana-de-açúcar processado na safra 2010/2011, 69,95% foram destinados à produção de etanol, e 30,05%, à produção de açúcar.

 


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar