acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Sete Brasil recebe classificações AA+ e BB+ pela Standard & Poors

25/10/2012 | 12h15

 

A empresa de classificação de risco Standard & Poors (S&P) concluiu na quarta-feira (24) sua análise acerca da dívida subordinada da Sete Brasil, atribuindo o índice AA+ na Escala Local e um BB+ na escala Global à Sete Brasil (holding).
"Considerando que a dívida é totalmente estruturada em reais, portanto na escala local, e ainda que todas as garantias da operação não estão alocadas diretamente na holding e sim nas subsidiárias e coligadas da Sete Brasil, a classificação de risco emitida ontem pela S&P, a apenas um notch abaixo da classificação máxima possível para a escala local, configura-se como uma grande conquista para a companhia e confirma a sua força no mercado, além de servir como referência positiva para negociações futuras com todos os credores, tanto em moeda local quanto em outras moedas", avalia João Carlos Ferraz, presidente da Sete Brasil.
A análise de rating em questão não se restringe apenas às questões financeiras da empresa, mas a todos os seus processos (jurídicos, engenharia, contábeis, operacionais, participações nas subsidiárias, qualidade dos investidores, processos de suporte, etc.).
"Essa conquista de grande relevância para a empresa só reforça a importância do nosso papel dentro do cenário econômico brasileiro e demonstra que estamos bem estruturados em nossos modelos de organização e gestão e que temos elementos bastante fortes em todos os nossos processos de financiamento e garantias", reforça Ferraz.

A empresa de classificação de risco Standard & Poors (S&P) concluiu na quarta-feira (24) sua análise acerca da dívida subordinada da Sete Brasil, atribuindo o índice AA+ na Escala Local e um BB+ na escala Global à Sete Brasil (holding).


"Considerando que a dívida é totalmente estruturada em reais, portanto na escala local, e ainda que todas as garantias da operação não estão alocadas diretamente na holding e sim nas subsidiárias e coligadas da Sete Brasil, a classificação de risco emitida ontem pela S&P, a apenas um notch abaixo da classificação máxima possível para a escala local, configura-se como uma grande conquista para a companhia e confirma a sua força no mercado, além de servir como referência positiva para negociações futuras com todos os credores, tanto em moeda local quanto em outras moedas", avalia João Carlos Ferraz, presidente da Sete Brasil.


A análise de rating em questão não se restringe apenas às questões financeiras da empresa, mas a todos os seus processos (jurídicos, engenharia, contábeis, operacionais, participações nas subsidiárias, qualidade dos investidores, processos de suporte, etc.).


"Essa conquista de grande relevância para a empresa só reforça a importância do nosso papel dentro do cenário econômico brasileiro e demonstra que estamos bem estruturados em nossos modelos de organização e gestão e que temos elementos bastante fortes em todos os nossos processos de financiamento e garantias", reforça Ferraz.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar