acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Sete Brasil convida OSX para licitação

29/06/2011 | 09h44
O estaleiro OSX foi convidado pela Sete Brasil para participar do processo de licitação para construção de sondas de perfuração. A Sete tem participação minoritária da Petrobras e foi criada para gerenciar as encomendas de embarcações da estatal. "Fomos convidados pela Sete Brasil e vamos fazer uma proposta para construir sondas (de perfuração)", disse o diretor financeiro e de relações com investidores da OSX, Roberto Monteiro.

O espaço para construções de empresas fora do grupo EBX - controlador da OSX - é de 20% e isso deve mudar apenas em 2015. Até lá o estaleiro terá cerca de 80% da capacidade de construção de plataformas flutuantes de produção, armazenamento e transferência (FPSOs) ocupada com encomendas da petroleira OGX, do mesmo grupo.

A OSX recebeu sinal verde do Fundo de Marinha Mercante para negociar uma linha de crédito de R$ 2,7 bi

A diminuição da ocupação pela OGX começa a partir de 2016. Inicialmente o estaleiro de São João da Barra (RJ), que terá 90% do seu investimento financiado pelo Fundo de Marinha Mercante (FMM), terá capacidade de converter simultaneamente seis plataformas FPSOs e oito plataformas fixas capazes de produzir em profundidades pequenas, até 150 metros. Quando o dique seco ficar pronto, será possível construir simultaneamente dois navios do tipo VLCC (navios de grande capacidade de transporte) ou duas a quatro sondas de perfuração, dependendo do tamanho das unidades.

O diretor da OSX disse que isso não significa que não exista espaço para encomendas de outras companhias. "Nossa capacidade para construir navios e sondas estará 100% disponível para o mercado brasileiro. E para construção de plataformas a ocupação pela OGX começará a cair a partir de 2016", diz Monteiro.

A OSX recebeu na semana passada sinal verde do Fundo de Marinha Mercante (FMM) para negociar uma linha de crédito de R$ 2,7 bilhões com um agente financeiro financiamento. Na segunda-feira, recebeu licença de instalação do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) do Rio de Janeiro para construir o estaleiro em São João da Barra, junto ao porto do Açu. A obra está orçada em R$ 3 bilhões, sendo que 10% desse total devem ser aportados pela coreana Hyundai Heavy Industries, que é sócia do projeto.

A Hyundai e a OSX assinaram um acordo para transferência de tecnologia de construção e formação de mão de obra na região. A OSX criou o Instituto de Tecnologia Naval (ITN) em parceria com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e, segundo Monteiro, serão treinadas 7 mil pessoas entre 2011 e 2013.

A estimativa do grupo é que a obra do estaleiro seja concluída em 2014, mas antes disso haverá uma entrega parcial prevista para o primeiro trimestre de 2013. É quando ficará pronta a área para fazer a montagem da quarta plataforma da OGX.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar