acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Desafio ambiental

Seminário debate os caminhos do etanol

16/08/2007 | 00h00
Responsável por 60% da produção brasileira de álcool, o interior paulista é uma das regiões em que será maior o impacto da expansão dos investimentos na área, seja no cultivo de cana e nas usinas, seja na construção de estradas e dutos para escoamento da produção.

"Sustentabilidade da liderança brasileira em etanol" é o tema do VII Seminário Internacional Britcham, organizado pelo Comitê de Energia do Rio de Janeiro da Câmara Britânica. O evento acontece no dia 23 de agosto, no Salão Mauá do Business Club One, no RB1, na Avenida Rio Branco, no centro do Rio.



O encontro deste mês reúne os responsáveis pela política de biocombustíveis no Brasil e no Reino Unido, dirigentes de entidades ambientalistas como a Conservation International e a World Wild life Fund, além de executivos prestigiados no setor como Aldo Castelli, ex-presidente da Shell Brasil e fundador da BM Counseling, e Rogério Manso, vice-presidente da Brenco (Brazilian Renewable Energy Company) e ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Bueno, que já ocupou cargo semelhante no Espírito Santo e presidiu a BR Distribuidora, também confirmou presença.



Entre os especialistas internacionais convidados para o evento, destacam-se o cientista-chefe do departamento de energias renováveis da Shell, Luuk Van Der Wielen, e o Policy Manager da área de Biocombustíveis da BP, Cameron Rennie. Os temas dos debates, divididos por painéis entre 8:45 e 17:30, incluem os cenários brasileiros e internacionais para o mercado de etanol, os desafios sociais e ambientais, além da estratégia para que a hegemonia brasileira no setor possa ser mantida.



Pioneiro no uso do álcool como combustível de veículos automotores, o Brasil tem agora a oportunidade de tornar-se um grande fornecedor mundial. Os Estados Unidos, que dividem com o Brasil 70% da oferta global de álcool, lançaram um programa que prevê a substituição por etanol de 20% da gasolina consumida no país. A União Européia aprovou uma cota de 10% para biocombustíveis na matriz energética dos 27 países que a compõem.

Informações sobre inscrições e a programação completa podem ser obtidas no www.britcham.com.br ou pelo telefone (21) 2262-5926.



Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar