acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Paraná

Sebrae e Petrobras esclarecem dúvidas de fornecedores

24/04/2007 | 00h00

Acontece nesta terça-feira (24), às 19 h, no auditório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Curitiba (Rua Caeté, 150), a palestra "Como se tornar um fornecedor da Petrobras". O evento reunirá representantes do Sebrae e da Petrobras para esclarecer eventuais dúvidas que o empresariado local tenha sobre temas como o Certificado de Registro e Classificação Cadastral (CRCC) da Petrobras, exigido para os interessados em se tornar fornecedores da estatal.

A palestra faz parte do Programa da Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Paraná, metodologia que vem sendo desenvolvida em outros estados brasileiros como São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul e que visa mapear a cadeia produtiva de petróleo e gás, identificar oportunidades de novos negócios e viabilizar a participação de micro e pequenas empresas como fornecedoras nesses empreendimentos.

No Paraná, o programa engloba obras em estudo e obras já autorizadas pela Petrobras na Repar, em Araucária; na Unidade de Negócio da Industrialização do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul; e nas filiais da Transpetro em Paranaguá e São Francisco do Sul (Santa Catarina).

Nos próximos cinco anos, somente a Petrobras deve investir 2,5 bilhões de dólares em obras, nas unidades de produção e refino localizadas no estado.

"Essa parceria é importante para as micro e pequenas empresas no Estado. O setor de petróleo e gás é um dos que vai mais receber investimentos no Brasil. E isso vai movimentar toda a cadeia produtiva", aposta o diretor técnico do Sebrae no Paraná, Allan Costa.

Para o gerente de Suporte Operacional da Repar, James Hahnemann, não se pode perder uma possibilidade como essa de alavancar negócios e abrir espaço para empresas locais. "É uma oportunidade também para as grandes empresas otimizarem seus resultados. Com a participação das micro e pequenas em toda a cadeia, as grandes poderão reduzir custos, contando inclusive com uma logística local. É uma relação ganha-ganha", comenta.

O mapeamento das oportunidades ainda não está concluído e deve ser divulgado no final de maio. As micro e pequenas empresas interessadas em virar fornecedoras da Petrobras terão as orientações do Sebrae, num programa de competitividade que abrange gerenciamento, marketing, finanças, dentre outros.



Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar