acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Royalties

Se o governo abrir mão de receitas, consenso sobre o pré-sal pode acontecer

14/09/2011 | 17h37
A disposição do governo federal em abrir mão de receitas para compensar os estados produtores de petróleo ajudará na obtenção de um consenso sobre a partilha dos royalties do petróleo da camada do pré-sal, disse hoje (14) o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Ele esteve em Brasília, onde participou de um encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para debater o assunto.

De acordo com o governador, todos os envolvidos têm de ter “a clareza que o melhor caminho é o entendimento” e que todos terão que ceder. “A União até agora dizia que não tinha como dar sua contribuição. Mas se a União passou a dizer que está disposta [a dar sua contribuição], Pernambuco aceita diminuir a demanda que tinha. Os outros governadores vão poder dar sua palavra. Se os estados produtores evoluírem também estaremos bem próximo de um acordo”, disse.

Segundo o governador, houve uma evolução no debate, no período de um ano, e nunca se esteve tão próximo de um acordo sobre a divisão dos royalties. “Não se faz um acordo se as partes não cedem. Defendo que haja entendimento e que possamos dar nossa prova de boa vontade mostrando que queremos ceder um pouco”, observou Campos.

Ainda hoje, Mantega se reúne com os ministros de Relaçõs Institucionais, Ideli Salvatti e de Minas e Energia, Edison Lobão, para discutir a divisão do royalties. Estarão no encontro também líderes da base aliada do governo. Estão sendo aguardados ainda, em um novo encontro no final da tarde, os governadores Agnelo Queiroz (DF), Marcelo Déda (SE) e Cid Gomes (CE).


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar