acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria

Se aumentar o preço do aço, desemprego crescerá

19/04/2016 | 13h02

A indústria metalmecânica brasileira, que corre o risco de apresentar, neste ano, o maior número de desempregados entre os setores produtivos do País, teme um novo golpe: o anunciado aumento dos preços do aço em 11%. No Rio Grande do Sul, o setor é um dos mais atingidos pela diminuição de atividades, queda de encomendas e demissão de funcionários, segundo Gilberto Porcello Petry, presidente do Sinmetal.

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (ABIMAQ), que representa 7.800 empresas, alerta que o aumento prejudicaria ainda mais a competitividade, com efeitos nefastos, pois o aço representa grande parte do custo do setor. Carlos Pastoriza, presidente da ABIMAQ, diz que haverá aumento de custo, dificuldade de investimento, alta da inflação e um dos maiores índices de desemprego de toda a história do setor, que emprega 5,1 milhões de brasileiros.



Fonte: Jornal do Comércio RS
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar