acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Meio ambiente

Satélite Sentinel-5 Precursor construído pela Airbus irá atuar no monitoramento da poluição

24/07/2017 | 12h20

O satélite de monitoramento da poluição da Europa Sentinel-5 Precursor está pronto para deixar a planta de Stevenage da Airbus para ser lançado por meio de um foguete Rokot, no Cosmódromo de Plesetsk, na Rússia.

O Sentinel-5 Precursor faz parte do programa “Copernicus” de monitoramento global, uma iniciativa conjunta da Comissão Europeia e da ESA, que tem como objetivo adquirir dados contínuos e precisos de observação da Terra e prestar serviços para melhorar a gestão do meio ambiente, compreender e mitigar os efeitos das mudanças climáticas e garantir a segurança civil.

O satélite fornecerá dados essenciais da química atmosférica para o programa Copernicus antes que o instrumento Sentinel-5 se torne operacional em 2021 no satélite MetOp Second Generation.

A contribuição da Airbus foi fundamental para o Sentinel-5 Precursor, com três de suas localidades sendo envolvidas no desenvolvimento e fabricação dos satélites e seus componentes: Stevenage (Reino Unido - Principal), Toulouse (França) e Friedrichshafen (Alemanha).

"Para o Sentinel-5 Precursor, usamos a comercialmente bem-sucedida plataforma AstroBus, o que nos permite atender às desafiadoras metas de entrega e de eficiência de custos. Esta missão dará à Europa uma nova maneira de medir os níveis de poluição global, com um detalhamento muito maior”, explica Colin Paynter, Diretor-Gerente da Airbus Defence and Space no Reino Unido.

O Sentinel-5 Precursor conta com o instrumento TROPOMI (TROPOspheric Monitoring Instrument) desenvolvido pela Airbus DS Netherlands para a Agência Espacial Europeia (ESA) e o Netherlands Space Office. O TROPOMI medirá o ozônio, dióxido de nitrogênio, dióxido de enxofre, metano e outros poluentes atmosféricos com uma resolução maior do que aquela dos instrumentos anteriores. A obtenção de dados atmosféricos mais precisos permitirá modelos climáticos aprimorados e o rastreamento e a previsão de poluentes. A nave espacial MetOp Second Generation contará com um instrumento Sentinel 5 diferente.

Segundo o Secretário de Comércio do Reino Unido, Greg Clark, “o Sentinel-5 Precursor construído no Reino Unido e o sucesso do programa Copernicus demonstram o que podemos alcançar através da colaboração com nossos parceiros europeus, assim como o papel vital do Reino Unido no programa, graças à nossa expertise na observação da Terra."

“Deixamos claro que queremos que nossas empresas e universidades continuem participando dos principais programas espaciais da UE e, através da nossa Estratégia Industrial e do investimento contínuo no setor espacial do Reino Unido, estamos assegurando que tenhamos disponíveis a infraestrutura e as habilidades para apoiar a nossa ambição de capturar 10% do mercado espacial global até 2030”, afirma Clark.

“O Sentinel-5 Precursor será o sexto satélite Sentinel lançado como parte do componente espacial do Copernicus. Ele fará o monitoramento da química atmosférica, um parâmetro importante para os estudos sobre a qualidade do ar e as mudanças climáticas. A contribuição pela Holanda do instrumento TROPOMI foi essencial para esta missão da ESA”, comenta Josef Aschbacher, Diretor de Programas de Observação da Terra da ESA

A previsão é que Sentinel-5 Precursor seja lançado em setembro de 2017.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar