acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Medida

São Paulo vai estimular uso de dutovias

06/01/2011 | 10h58
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, quer estimular o transporte de etanol por dutos, retirando de 80 mil a 100 mil caminhões por ano das estradas que ligam o Planalto à Baixada Santista. Os exportadores utilizam a malha rodoviária do Estado para escoar a produção pelo Porto de Santos.


Em entrevista concedida ontem à Rádio Bandeirantes de São Paulo, Alckmin lembrou que o Estado é "o maior exportador de álcool do mundo", mas lamentou o fato de que toda a produção é transportada por caminhões. "Não tem um litro de álcool que não chegue por caminhão", disse. Alckmin afirmou que apoiará o que chamou de "rede paulista de dutos" e também o modal ferroviário, especialmente para o transporte de cargas.


Mas não explicou se este apoio resultaria em investimentos públicos em obras de acesso ao maior porto do Brasil. Para este ano, a Codesp, administradora do cais santista, prevê movimentar 1,4 milhão de toneladas de etanol ¬ o que ampliará em 10% o resultado de 2010. O produto representa 9% do montante de cargas líquidas embarcadas ou desembarcadas no Porto.


O complexo é o maior escoadouro do etanol brasileiro, baseado quase totalmente na produção do Interior do Estado. CONTRATOS Alckmin declarou que pretende rever 12 dos 18 contratos vigentes de concessão de estradas ¬ justamente os mais antigos. "Nos seis últimos contratos, o valor do pedágio já é menor. Já estão sob um novo momento da economia brasileira", afirmou.


Segundo ele, será analisado o equilíbrio econômico-financeiro de cada um desses acordos. Em relação aos congestionamentos nas estradas da região, Alckmin disse que o governo "tem investido". "Nós fizemos a segunda pista da Imigrantes. Aliás foi feita em três anos, praticamente. Imagine se não existisse", justificou. Ele disse que sua equipe irá avaliar os pontos de estrangulamento na Baixada Santista, "para minimizar esses congestionamentos em época de pico, que geralmente é feriado e verão".


Uma das primeiras medidas, disse, será a duplicação da Rodovia dos Tamoios (SP-99), que liga São José dos Campos e Caraguatatuba, no Litoral Norte do Estado. "Isso vai dar mais uma alternativa de ligação Litoral-Planalto", pontuou. Durante a entrevista, o governador também prometeu entregar,até o fim de seu mandato, o Trecho Leste do Rodoanel. A construção caberá ao consórcio SPMar, também conhecido como Grupo Bertin, que é formado por empresas privadas.


Fonte: A Tribuna - SP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar