acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Sanções da UE têm como alvo companhias de petróleo e gás do Irã

16/10/2012 | 12h45

 

Governos da União Europeia impuseram sanções nesta terça-feira (16) contra companhias estatais iranianas da indústria de petróleo e gás e reforçaram as restrições sobre o banco central, colocando pressão financeira sobre o programa nuclear de Teerã.
Entre as mais de 30 empresas e instituições listadas no jornal oficial da UE como alvos de congelamento de ativos na Europa está a Companhia Nacional Iraniana de Petróleo (NIOC, na sigla em inglês), uma das maiores exportadoras de petróleo do mundo, e a Companhia Petroleira Nacional Iraniana.
Ambas são elementos vitais da indústria de petróleo do país, principal fonte de receita do governo, que está sendo alvo de sanções do Ocidente.
A importância delas aumentou nos últimos meses, com os governos na Europa e nos Estados Unidos buscando limitar o acesso de Teerã ao dinheiro, forçando companhias ocidentais a interromperem o comércio com o Irã e levando Teerã a depender mais de empresas domésticas.
Justificando a decisão, os governos da UE disseram que ambas as empresas, NIOC e NITC, providenciam suporte financeiro ao governo.
O Irã disse que as sanções não vão funcionar.
"Nós recomendamos que, ao invés de tomar a abordagem errada e ser teimoso e usar pressão... com uma abordagem lógica eles possam voltar às discussões", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Ramin Mehmanparast, em coletiva de imprensa.
Os Estados Unidos já impuseram restrições à NIOC no mês passado e colocaram a companhia petroleira na lista negra.

Governos da União Europeia impuseram sanções nesta terça-feira (16) contra companhias estatais iranianas da indústria de petróleo e gás e reforçaram as restrições sobre o banco central, colocando pressão financeira sobre o programa nuclear de Teerã.


Entre as mais de 30 empresas e instituições listadas no jornal oficial da UE como alvos de congelamento de ativos na Europa está a Companhia Nacional Iraniana de Petróleo (NIOC, na sigla em inglês), uma das maiores exportadoras de petróleo do mundo, e a Companhia Petroleira Nacional Iraniana.


Ambas são elementos vitais da indústria de petróleo do país, principal fonte de receita do governo, que está sendo alvo de sanções do Ocidente.


A importância delas aumentou nos últimos meses, com os governos na Europa e nos Estados Unidos buscando limitar o acesso de Teerã ao dinheiro, forçando companhias ocidentais a interromperem o comércio com o Irã e levando Teerã a depender mais de empresas domésticas.


Justificando a decisão, os governos da UE disseram que ambas as empresas, NIOC e NITC, providenciam suporte financeiro ao governo.


O Irã disse que as sanções não vão funcionar.


"Nós recomendamos que, ao invés de tomar a abordagem errada e ser teimoso e usar pressão... com uma abordagem lógica eles possam voltar às discussões", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Ramin Mehmanparast, em coletiva de imprensa.


Os Estados Unidos já impuseram restrições à NIOC no mês passado e colocaram a companhia petroleira na lista negra.



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar