acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Saft desenvolve bateria alcalina econômica para processo de exploração offshore

13/10/2011 | 16h43
Com o objetivo de atender às necessidades especiais de seus clientes, a Saft, empresa líder mundial em projeto e fabricação de baterias de alta tecnologia para a indústria, desenvolveu a nova geração de baterias Uptimax, que é ideal para aplicações de energia de backup em indústrias de petróleo. A Uptimax, bateria alcalina à base de níquel, não exige manutenção e tem como principal vantagem a baixíssima necessidade de reposição de água, no decorrer de sua vida útil.

Atualmente, a Uptimax é utilizada em plataformas offshore por diversas empresas petrolíferas ao redor do globo - entre elas, Shell, BP, Pemex e Total. No Brasil, como não existem baterias alcalinas (Ni-Cd) disponíveis no mercado nacional, a Petrobras utiliza baterias de chumbo-ácido em suas plataformas.
 
As vantagens das baterias alcalinas para aplicações na área petrolífera são grandes: elas duram cerca de 20 anos e exigem reposição de água em, no máximo, quatro vezes durante todo esse período - as baterias de chumbo duram poucos anos e precisam repor água a cada três meses, em média. Sem dúvida, isso representa uma redução considerável nos custos de manutenção, tendo em vista que a maioria das plataformas fica a mais de 300 quilômetros da costa.

“As condições das plataformas reforçam a importância dos nossos produtos”, afirma Guido Petit, diretor da Saft no Brasil. “Nosso objetivo é fornecer baterias que possam assegurar a disponibilidade e a confiabilidade dos sistemas e, ao mesmo tempo, reduzir o custo total de propriedade para os clientes que operam em condições de demandas especiais”, acrescenta.

Outras vantagens da nova geração de baterias Uptimax incluem design compacto, capaz de se adequar às aplicações dos clientes, e melhor capacidade de carregamento em temperaturas elevadas. Após uma carga única de 15 horas em temperatura de 40ºC, mais de 90% da capacidade da bateria fica disponível. Isto propicia aos clientes redução do custo inicial de aquisição e economia substancial a longo prazo, resultados das exigências de manutenção reduzidas durante o ciclo de vida da bateria.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar