acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
WorldSkills Competition 2015

Rosatom apresenta as novidades da energia nuclear na "WorldSkills Competition-2015"

19/08/2015 | 10h12

 

O estatal russa de energia nuclear, Rosatom, apresentou as diferentes possibilidades de aplicação da energia nuclear na última edição da "WorldSkills Competition-2015" – renomada competição mundial de competências profissionais – que ocorreu em São Paulo os dias 11 e 16 de agosto.
 
"O evento reuniu competidores que demonstraram suas habilidades individuais e coletivas, executando tarefas específicas. Aqui estão muitos dos melhores profissionais de diversas áreas e nosso objetivo é atrair esses talentos para que possam aplicar seu profissionalismo no nosso mercado'', disse o Diretor Geral da Rosatom, Sergey Kirienko.
 
Junto com a corporação da Rússia, "WorldSkills Rússia", a  Rosatom  apresentou uma exposição que continha as informações interativas sobre os benefícios da energia nuclear não só para a geração de energia, mas também para a indústria, agricultura, medicina, entre outras áreas.
 
Durante o evento, a Rússia foi escolhida para sediar a WorldSkills Competition em 2019, que ocorrerá na cidade de Kazan. A Rosatom resolveu se tornar uma parceira industrial do movimento WorldSkills. “Um dos maiores valores da Rosatom é produzido pelo capital intelectual dos seus funcionários. É por isso que a companhia decidiu ser uma parceira industrial desse movimento internacional”, explicou Sergey. "A popularização do WorldSkills vai contribuir para influenciar os jovens a buscarem mais qualificação profissional. Quando saírem das instituições de ensino, vão estar altamente preparados para o mercado de trabalho, assim como os que hoje trabalham na indústria nuclear russa”, adicionou Sergey.
 
Para referência:
A cooperação russo-brasileira no campo nuclear é regida pelo Acordo entre os Governos da Federação Russa e da República Federativa do Brasil, para uso pacífico da energia atômica,  foi firmada em 15 de Setembro de 1994. Em 21 de julho de 2009, foi assinado um Memorando de Entendimento entre os dois países.
 
Em fevereiro 2015, a JSC Isotope, uma subsidiária da Rosatom, assinou um contrato com a Comissão Nacional de Energia Nuclear do Brasil (CNEN) para o fornecimento do Mo-99, um isótopo relevante para a medicina nuclear.
 
Em 11 de agosto de 2014, a Rosatom International Network e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) assinaram um acordo de cooperação. Atualmente estão trabalhando na implementação de projetos mutuamente benéficos nos campos científico, educacional e de negócios.

O estatal russa de energia nuclear, Rosatom, apresentou as diferentes possibilidades de aplicação da energia nuclear na última edição da "WorldSkills Competition-2015" – renomada competição mundial de competências profissionais – que ocorreu em São Paulo os dias 11 e 16 de agosto.
 
"O evento reuniu competidores que demonstraram suas habilidades individuais e coletivas, executando tarefas específicas. Aqui estão muitos dos melhores profissionais de diversas áreas e nosso objetivo é atrair esses talentos para que possam aplicar seu profissionalismo no nosso mercado'', disse o Diretor Geral da Rosatom, Sergey Kirienko.
 
Junto com a corporação da Rússia, "WorldSkills Rússia", a Rosatom apresentou uma exposição que continha as informações interativas sobre os benefícios da energia nuclear não só para a geração de energia, mas também para a indústria, agricultura, medicina, entre outras áreas.
 
Durante o evento, a Rússia foi escolhida para sediar a WorldSkills Competition em 2019, que ocorrerá na cidade de Kazan. A Rosatom resolveu se tornar uma parceira industrial do movimento WorldSkills. “Um dos maiores valores da Rosatom é produzido pelo capital intelectual dos seus funcionários. É por isso que a companhia decidiu ser uma parceira industrial desse movimento internacional”, explicou Sergey. "A popularização do WorldSkills vai contribuir para influenciar os jovens a buscarem mais qualificação profissional. Quando saírem das instituições de ensino, vão estar altamente preparados para o mercado de trabalho, assim como os que hoje trabalham na indústria nuclear russa”, adicionou Sergey.
 
Para referência:
A cooperação russo-brasileira no campo nuclear é regida pelo Acordo entre os Governos da Federação Russa e da República Federativa do Brasil, para uso pacífico da energia atômica,  foi firmada em 15 de Setembro de 1994. Em 21 de julho de 2009, foi assinado um Memorando de Entendimento entre os dois países.
 
Em fevereiro 2015, a JSC Isotope, uma subsidiária da Rosatom, assinou um contrato com a Comissão Nacional de Energia Nuclear do Brasil (CNEN) para o fornecimento do Mo-99, um isótopo relevante para a medicina nuclear.
 
Em 11 de agosto de 2014, a Rosatom International Network e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) assinaram um acordo de cooperação. Atualmente estão trabalhando na implementação de projetos mutuamente benéficos nos campos científico, educacional e de negócios.

 



Fonte: Redação/ Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar