acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Rolls-Royce projetará novas balsas movidas a gás na Itália

26/11/2012 | 14h01

 

Vulcan
Indústria de Plásticos Bariri
A Rolls-Royce, empresa global de sistemas de energia, presente no Brasil há mais de 50 anos, fechou um acordo com a operadora italiana Lauro Shipping para o desenvolvimento de novas balsas movidas a gás. O projeto se baseará no premiado conceito Environship da companhia britânica. 
 
O negócio marca a primeira vez que um cliente utilizará o conceito para uma embarcação de passageiros. O pedido segue encomendas anteriores por navios de carga, todos beneficiados por tecnologias Rolls-Royce, que reduzem as emissões de gás carbônico em até 40% em relação a embarcações similares movidas a diesel. 
 
A Lauro Shipping é uma das maiores operadoras de balsas da região da Campânia, na Itália. A empresa oferece conexões para as ilhas de Capri e Ischia e é especializada em embarcações de altas velocidades. Recentemente, a companhia adquiriu a Siremar, que opera na Sicília. 
 
O acordo visa o desenvolvimento de uma nova classe de navio, que é escalável para versões menores e maiores. A Rolls-Royce e a Lauro Shipping projetarão as embarcações em conjunto, antes de envolver os estaleiros adequados.
 
O diretor executivo da Lauro Shipping, Salvatore Lauro, apontou a importância do acordo: “Estamos felizes em anunciar esse acordo com a Rolls-Royce. Juntos, desenvolveremos um projeto de balsas Ro-Pax inovador e sustentável que cumprirá as mais recentes exigências tecnológicas na redução de emissões. As embarcações terão um consumo energético mais baixo, assim como os custos operacionais”, destacou o executivo.  
 
Já o presidente da divisão Mercante da Rolls-Royce, Neil Gilliver, exaltou as tecnologias da empresa britânica. “Essa última atualização de nosso conceito Environship é a prova de que existe um desejo verdadeiro de proprietários em adotar tecnologias marítimas de ponta para reduzir os impactos ambientais. Estamos ansiosos para começar a trabalhar com a Lauro Shipping nesse projeto, que pode resultar na primeira balsa movida a gás em operação no Mediterrâneo”, disse Gilliver. 
 
“Temos uma vasta experiência de serviço com embarcações a gás, especialmente na Noruega, e o fato de a Lauro Shipping liderar as operações no Mediterrâneo só aumenta as perspectivas mundiais pelo Gas Natural Liquefeito (GNL) como um combustível marítimo”, completou o executivo.
 
O modelo NVC 256 transportará passageiros e veículos e será a mais recente embarcação a ser projetada a partir do conceito Environship da Rolls-Royce. Ela incorporará diversas características para reduzir os impactos ambientais com aumento da eficiência. Uma delas é um motor movido a GNL.   
 
O novo modelo de barca também contará com soluções Rolls-Royce, como sistemas, equipamentos e projetos. Alguns exemplos são motores Bergen, proa fura ondas (wavepiercing) e um sistema de propulsão Promas 2, que une uma hélice ao leme. Isso reduz o arrastamento da embarcação e aumenta a manobralidade da mesma. Outro traço do sistema é o Eixo Gerador Híbrido (HSG), que gera energia elétrica a partir dos motores, em vez de geradores a diesel auxiliares. O processo otimiza a geração de energia a bordo, ao mesmo tempo que reduz o consumo de combustível e o escape de emissões. 
 
O NVC 256 é o mais recente de uma série de pedidos à Rolls-Royce por embarcações movidas a GNL, que incluem os primeiros rebocadores a gás do mundo, balsas de passageiros e navios de carga (os primeiros com motores GNL, impulsionados pela Rolls-Royce, entraram em operação na Noruega no início de 2012).

A Rolls-Royce, empresa global de sistemas de energia, presente no Brasil há mais de 50 anos, fechou um acordo com a operadora italiana Lauro Shipping para o desenvolvimento de novas balsas movidas a gás. O projeto se baseará no premiado conceito Environship da companhia britânica. 


 
O negócio marca a primeira vez que um cliente utilizará o conceito para uma embarcação de passageiros. O pedido segue encomendas anteriores por navios de carga, todos beneficiados por tecnologias Rolls-Royce, que reduzem as emissões de gás carbônico em até 40% em relação a embarcações similares movidas a diesel. 


 
A Lauro Shipping é uma das maiores operadoras de balsas da região da Campânia, na Itália. A empresa oferece conexões para as ilhas de Capri e Ischia e é especializada em embarcações de altas velocidades. Recentemente, a companhia adquiriu a Siremar, que opera na Sicília. 


 
O acordo visa o desenvolvimento de uma nova classe de navio, que é escalável para versões menores e maiores. A Rolls-Royce e a Lauro Shipping projetarão as embarcações em conjunto, antes de envolver os estaleiros adequados.


 
O diretor executivo da Lauro Shipping, Salvatore Lauro, apontou a importância do acordo: “Estamos felizes em anunciar esse acordo com a Rolls-Royce. Juntos, desenvolveremos um projeto de balsas Ro-Pax inovador e sustentável que cumprirá as mais recentes exigências tecnológicas na redução de emissões. As embarcações terão um consumo energético mais baixo, assim como os custos operacionais”, destacou o executivo.  


 
Já o presidente da divisão Mercante da Rolls-Royce, Neil Gilliver, exaltou as tecnologias da empresa britânica. “Essa última atualização de nosso conceito Environship é a prova de que existe um desejo verdadeiro de proprietários em adotar tecnologias marítimas de ponta para reduzir os impactos ambientais. Estamos ansiosos para começar a trabalhar com a Lauro Shipping nesse projeto, que pode resultar na primeira balsa movida a gás em operação no Mediterrâneo”, disse Gilliver. 


 
“Temos uma vasta experiência de serviço com embarcações a gás, especialmente na Noruega, e o fato de a Lauro Shipping liderar as operações no Mediterrâneo só aumenta as perspectivas mundiais pelo Gas Natural Liquefeito (GNL) como um combustível marítimo”, completou o executivo.


 
O modelo NVC 256 transportará passageiros e veículos e será a mais recente embarcação a ser projetada a partir do conceito Environship da Rolls-Royce. Ela incorporará diversas características para reduzir os impactos ambientais com aumento da eficiência. Uma delas é um motor movido a GNL.   


 
O novo modelo de barca também contará com soluções Rolls-Royce, como sistemas, equipamentos e projetos. Alguns exemplos são motores Bergen, proa fura ondas (wavepiercing) e um sistema de propulsão Promas 2, que une uma hélice ao leme. Isso reduz o arrastamento da embarcação e aumenta a manobralidade da mesma. Outro traço do sistema é o Eixo Gerador Híbrido (HSG), que gera energia elétrica a partir dos motores, em vez de geradores a diesel auxiliares. O processo otimiza a geração de energia a bordo, ao mesmo tempo que reduz o consumo de combustível e o escape de emissões. 


 
O NVC 256 é o mais recente de uma série de pedidos à Rolls-Royce por embarcações movidas a GNL, que incluem os primeiros rebocadores a gás do mundo, balsas de passageiros e navios de carga (os primeiros com motores GNL, impulsionados pela Rolls-Royce, entraram em operação na Noruega no início de 2012).

 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar